Tragédia de Ribeirão do Pinhal: enterros de corpos ontem e hoje

Alguns defendem culpa e outros a inocência do PM envolvido; npdiario não julga ninguém

O 12 de outubro – que vai demorar para ser esquecido em Ribeirão do Pinhal, em função do duplo assassinato que se transformou em notícia em todo o Paraná –  terá como desfecho o julgamento de uma pessoa pela Justiça dentro de alguns meses.

O npdiario foi o primeiro a acompanhar e noticiar e atualizar os detalhes do caso, sendo insultado em comentários pelos que defendem a culpa e por aqueles que creem na inocência do policial militar envolvido no rumoroso fato. Assim, cumprimos nosso objetivo de praticar um Jornalismo imparcial dando espaço para o contraditório.

O corpo da vendedora Alessandra da Silva Nunes (fotos) , 36 anos, foi velado a partir das 17 horas na Capela Municipal de Ribeirão do Pinhal) e o enterro realizado às 19h25m no cemitério local nesta segunda-feira, dia 12.

Já o corpo do trabalhador rural Nei Silvério (fotos), 38,  foi velado na Funerária São Carlos (rua Desembargador Antônio Franco Ferreira da Costa) e sepultado em torno de 9h15m desta terça-feira, dia 13, no  cemitério municipal.

Todos os detalhes podem ser conferidos neste link: https://npdiario.com/policial/casal-e-assassinado-por-motivos-passionais-em-ribeirao-do-pinhal/

E também neste outro link sobre o mesmo assunto: https://npdiario.com/policial/delegado-autua-soldado-por-suspeita-de-homicidio-caso-tem-varias-versoes/

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.