Paraná tem maior crescimento no setor de serviços do País

Aumento chegou a 2,4%

O setor de serviços do Paraná registrou crescimento de 2,4% em abril desse ano em relação a março, já com ajuste sazonal, mostra a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) divulgada nesta quarta-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Foi o melhor resultado do País, à frente do Rio Grande do Sul (2,2%), e São Paulo (2%). O crescimento dos serviços do Paraná em abril foi mais que o dobro do registrado pelo Brasil, de 1%, na mesma base de comparação.

No acumulado de janeiro a abril, o volume de serviços no Paraná cresceu 1,5% em relação ao primeiro quadrimestre de 2016, enquanto em todo o Brasil houve queda de 4,9% na mesma comparação.

“O setor de serviços é conhecido por ser o último a entrar em recessão e também por ser o último a sair dela. Por isso, essa melhora consistente dos números do setor no Estado é tão importante. É um indicativo de que o pior da crise já passou” diz Julio Suzuki Júnior, diretor-presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes).

De acordo com a pesquisa, na comparação com abril do ano passado, Paraná foi o único que não registrou queda na atividade. O volume de serviços prestados se manteve estável no Estado, enquanto no Brasil houve retração de 5,6%.

PARTICIPAÇÃO – O setor de serviços responde, sozinho, por 40% do Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná. “É um setor que prepondera na maioria das economias desenvolvidas. Aqui, ele é intensivo em mão de obra, principalmente junto à nova classe C, que sofreu muito com a crise econômica nos últimos anos e que agora terá a chance de se recuperar”, diz Suzuki Júnior.

EMPREGO – O aumento da atividade de serviços já tem reflexo na geração de empregos. No primeiro quadrimestre, o setor foi o que mais criou empregos com carteira assinada no Estado, com a abertura de 11,2 mil vagas, já descontadas as demissões, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho.

O setor de serviços prepondera na maioria das economias desenvolvidas. Aqui, ele é intensivo em mão de obra, principalmente junto à nova classe C, que sofreu muito com a crise econômica nos últimos anos e que agora terá a chance de se recuperar”

TRANSPORTE – O grande destaque nos números do setor no Estado foram os serviços de transporte, principalmente de cargas. De janeiro a abril, os serviços de transporte, auxiliares e de correio registraram alta de 6,3% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Serviços prestados às famílias – como de pintor, encanador, eletricista, dentre outros – cresceram 5,3% na mesma base de comparação. Serviços profissionais, administrativos e complementares – como contadores, arquitetos – tiveram avanço de 2,4%. Já as atividades prestadas de informação e comunicação tiveram queda de 2,7%, juntamente com outros serviços, com retração de 0,7%.

Você terminou a leitura
Compartilhar essa notícia
Escrever um comentário

Últimas notícias

Zezão recebe o prêmio Prefeito Empreendedor
12 de agosto de 2022

Premiação ocorreu no 1° Encontro de Lideranças e Inovação do Norte Pioneiro O prefeito de

Morte de professores: velório será conjunto em quadra de Igreja
12 de agosto de 2022

Casal falecido deixou uma filha única de 14 anos https://youtu.be/25FL1DmxvnY Sete pessoas morreram e outras

PM prende bêbado dirigindo em Jacaré
12 de agosto de 2022

Não possuía habilitação para dirigir Nesta terça-feira (09), por volta das 23 horas, a Polícia

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.