Sucesso no lançamento do “Pulse” na Fiat Samp

Coquetel apresentou primeiro SUV da Fiat feito no Brasil

Os diretores-gerais Celso de Souza Schmidt e Gorete Batista, os filhos Marcelo, Alex e Alessandra (Aline e João Henrique não puderam comparecer) comandaram o lançamento na mesorregião do Norte Pioneiro do Pulse, um SUV de design moderno e com o que há de mais moderno no mundo.

O evento foi na sede da Fiat Samp, do grupo S&B, em Santo Antônio da Platina, reunindo colaboradores, familiares, amigos e autoridades.

O prefeito Professor Zezão e a primeira-dama Mônica e os presidentes da Associação Comercial e Empresarial e da Câmara de Vereadores, Nelson de Camargo e José Jaime Mineiro estiveram presentes.

Fiat Pulse inaugura uma base modular e tem o motor 1.0 Tubo mais potente do mercado e novo câmbio automático CVT.

Preços e versões – O Fiat Pulse chega em cinco versões e com preços competitivos, que vão de R$ 80 mil até R$ 116 mil. Em São Paulo, onde se paga ICMS maior, a tabela começa em R$ 82.530 e alcança R$ 119.690 na configuração topo de linha Impetus. Na base, o utilitário tem o motor 1.3 firefly flex de até 109 cv e 14,2 mkgf de torque quando abastecido com etanol. Com gasolina, são 101 cv e 13,7 mkgf. A versão de entrada Drive 1.3 tem câmbio manual de cinco marchas. Veja os valores de lançamento:

Drive 1.3 flex Manual – R$ 79.990
Drive 1.3 flex CVT – R$ 89.990
Pulse Drive 1.0 Turbo flex CVT – R$ 98.990
Audace 1.0 Turbo flex CVT – R$ 107.990
Impetus 1.0 Turbo flex CVT – R$ 115.990

Uma novidade é que o motor 1.3 flex será ligado pela primeira vez ao novo câmbio automático do tipo CVT. A transmissão continuamente variável, que estreia com o SUV, tem simulação de sete marchas e é fornecida pela japonesa Aisin. Trata-se do mesmo câmbio do Toyota Yaris, porém com ajustes da engenharia da Fiat.

O 1.0 turbo é mais potente – Além do novo câmbio CVT, o Pulse promove a chegada de outra peça-chave para a Fiat – e também CitroënJeep e Peugeot, suas parceiras no grupo Stellantis. O SUV da marca italiana vai estrear o motor 1.0 turbo flexível de três cilindros, com injeção direta e comando variável de válvulas fornecido pela thyssenkrupp. Ele chega como o mais potente da cilindrada.

São 130 cavalos de potência máxima com etanol, e 128 cv com gasolina. Já o torque máximo chega a 20,4 mkgf com ambos os combustíveis, e é entregue logo a 1.750 rotações. Assim, o novo motor da Stellantis é mais forte e enche mais rápido que o 1.0 TSI da Volkswagen, que, até agora, era a referência entre os motores de 1 litro com turbo no Brasil.

FOTOS: Emerson Chagas/Especial para o Npdiario

O novo motor é indicado pela inscrição “Turbo 200” na tampa traseira, e está disponível nas três versões de acabamento do SUV. São elas: Drive, Audace e Impetus – estes dois novos nomes na gama da Fiat. Combinado ao câmbio CVT, o Fiat Pulse tem três modos de condução (Manual, Normal e Sport). A aceleração de zero a 100 km/h é feita em 9,4 segundos.

Conforme explica a Fiat, o modo Sport atua na direção, no controle de estabilidade, no mapeamento do acelerador e também altera o tempo de resposta e de troca de marchas. Para comparação, o Volkswagen Nivus, que será seu principal concorrente, leva 10 segundos para arrancar até os 100 km/h. O Pulse também é mais rápido que o Polo, que leva 9,6 s.

Até 14,6 km/l com gasolina – Segundo a Fiat, o Pulse chega como referência no consumo com gasolina dentre os SUVs com câmbio automático. O modelo é o mais econômico e faz médias de 12 km/l na cidade, e de 14,6 km/l na estrada.

Outro detalhe interessante é que o novo câmbio CVT usa óleo lubrificante “for life”. Ou seja, não exige troca ao longo da vida útil do veículo, o que, segundo a Fiat, aumenta a durabilidade e reduz o custo da manutenção.

Nova plataforma modular – No início do projeto, falava-se que a Fiat ia lançar o SUV do Argo. Isso não é totalmente verdade, mas também não é mentira. O Fiat Pulse usa uma nova arquitetura batizada de MLA, que é uma evolução da MP1 usada pelo hatch compacto. Essa nova base tem quase 90% de aços de alta e ultra-alta resistência, ou seja, é mais leve, rígida e moderna.

Além disso, a arquitetura MLA permitiu redesenhar a parte eletrônica, para que o SUV compacto pudesse ter as tecnologias mais modernas de conectividade e de segurança ativa. Pois o Fiat Pulse estreia com internet a bordo, serviços conectados que permitem dar comandos à distância pelo smartphone, bem como sistemas semiautônomos de direção.

 

Visite-nos

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.