Deputado federal João Arruda dá entrevista bombástica

Parlamentar esclarece posições político-partidárias

Com cerca de 20 mil votos,o deputado federal João Arruda(fotos)foi o mais votado nas eleições de 2014 no Norte Pioneiro.Agora, parte para o terceiro mandato e buscando ainda mais apoio.Na noite desta quinta-feira, dia 27, desde Morretes(litoral paranaense),onde se encontra, concedeu uma entrevista exclusiva e bombástica ao npdiario,na qual, entre outras declarações, diz que respeita o requianismo,mas optou por um espaço próprio,”eu me chamo João Arruda! Política é coisa séria. Na última eleição não pedi nem gravação de apoio para o Requião”, afirmou, referindo-se ao seu tio.Também não enalteceu o primo, deputado estadual Requião Filho(PMDB), com quem não dobrou e nem vai dobrar no pleito do ano que vem, conforme projetou.
Arruda articula o nome do ex-presidente da Sanepar Hudson Calefe para disputar no próximo dia cinco(um sábado)o diretório peemedebista curitibano contra o grupo de Requião.
As principais perguntas foram:

Pode sair do PMDB e ir para Podemos? Continua no grupo político do Requião? Se ele se candidatar ao governo ou ao senado de novo, prossegue apoiando?Como estão suas relações pessoais e políticas com Requião Filho?

Acompanhe os trechos mais importantes das respostas:

Não sou dissidente e nem candidato na eleição do diretório em Curitiba.Apoio um candidato que está filiado no PMDB há 32 anos. Leal ao Requião há 32 anos. Nunca esteve contra o senador.

Nunca cogitei me filiar no Podemos.

O futuro a Deus pertence. Se sair do PMDB, o PMDB não sairá de mim. Sou contra esse negócio de ficar mudando de partido por conta de picuinhas. Se não estou satisfeito, disputo internamente. Não dá para baixar a cabeça e aceitar tudo. Roupa suja, a gente lava em casa, se não, vira plantação de nota de quem não tem argumentos e coragem para fazer o debate do ambiente adequado.

Claro que apoiarei o senador!Sempre serei leal ao Requião nas disputas eleitorais.

Eu me chamo João Arruda! Política é coisa séria. Na última eleição não pedi nem gravação de apoio para o Requião. O que existe no entorno do Senador é muito pequeno e insignificante perto da admiração e gratidão que tenho por ele. Requião me deu grandes oportunidades no seu governo e no PMDB estadual.

Requião Filho é deputado estadual, não tem nada a ver comigo ou com meu mandato. Nem dobro com ele.Não dobro em nenhum município e os que o apoiaram na eleição passada, não o apoiam mais.

Você terminou a leitura
Compartilhar essa notícia
Escrever um comentário

Últimas notícias

Policiais concluem fase de adaptação
1 hora atrás

Formação de praças da corporação avançou Os alunos do Curso de Formação de Praças (CFP),

Terça e Quarta Verdes na rede Molini’s
1 hora atrás

Confira todas as ofertas desta promoção  

Foragida pelo crime de roubo em Santo Antônio da Platina
4 horas atrás

O comparsa já está preso e confessou crime A Delegacia de Polícia Civil Santo Antônio

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.