Nutricionista aconselha alimentos para aumentar imunidade

Fundamental usar bons hábitos de vida como aliados

Ana Carolina Schiabel Schmidt (fotos) é uma profissional conceituada em toda a região por seu comprometimento e expertise. Ela listou para o npdiario em seu  consultório, no centro de Santo Antônio da Platina, e deu sugestões sobre alimentação adequada para melhorar a imunidade.

A disseminação de informações erradas relacionando a prevenção em relação ao tratamento e prevenção do Coronavírus é preocupante. É importante ressaltar que não existe nenhum alimento, suplemento ou ações milagrosas que evitem o contágio. Basicamente, a melhor prevenção é o uso de máscara, restrição de contato físico, evitando ambientes de aglomeração, uso compartilhado de materiais pessoais, além da higiene constante das mãos com água, sabão e álcool em gel.

Por outro lado, o fortalecimento do sistema imunológico é uma medida necessária para que a recuperação após o contágio seja mais eficiente e cause menos danos possíveis à saúde. Para isso, é fundamental que o paciente use a nutrição e os bons hábitos de vida como aliados.

Nesta época em tempos de novas enfermidades, uma alimentação equilibrada favorece o organismo, ajuda na melhora da imunidade e auxilia na prevenção de doenças. Frutas como goiaba, acerola, limão e laranja são alimentos ricos em vitamina C, com ação anti-oxidativa e ainda robustece a resistência do sistema imune.

Segundo a nutricionista, o ideal é um estilo de vida saudável, como uma alimentação equilibrada, em conjunto com a prática de atividade física regular, sono adequado e hidratação correta.  deve ocorrer no consumo diário mantimentos ricos em antioxidantes, que auxiliam na melhora da resposta ao sistema imunológico frente a novas infecções por microrganismos.

Confira alguns alimentos indicados para aumentar o funcionamento do sistema imunológico:

– Abacaxi:

É uma fruta rica em vitaminas e minerais e seu suco pode auxiliar no tratamento de doenças infecciosas do trato respiratório superior, na espuma do suco estão as saponinas, que contêm ação anti-inflamatória.

– Mel, própolis e pólen:

Recomendados para o fortalecimento do sistema imunológico e para tratamento de infecções. Tem funções antissépticas, antioxidante, bactericida, são fontes de energia e devem ser consumidos com cautela, principalmente por pessoas diabéticas, hipertensas e que tenham restrição ao álcool, no caso da própolis.

– Chás de ervas:

Fontes de catequinas, antioxidantes, porém, sua ingestão deve ser quantificada, pois, consumido em excesso, pode trazer malefícios, já que alguns chás contém a cafeína em sua composição, componente contraindicado para pessoas hipertensas.

– Gengibre e açafrão-da-terra: Ação anti-inflamatória e bactericida, seu consumo é estimulado, de maneira equilibrada, para indivíduos que nasceram com uma deficiência imunológica.

– Abacate, mamão, azeite de oliva e girassol, sementes de girassol e chia:

Riquíssimas em vitamina E, antioxidante indicado na fase de envelhecimento, pois são alimentos com maior teor de gorduras mono e poli-insaturadas, benéficas a saúde. Podem ser consumidos diariamente, com moderação, principalmente para pessoas com índices elevados de peso e de colesterol sanguíneo.

– Folhas verdes escuras: Ricas em vitaminas e minerais, como cálcio, ferro, zinco, que são nutrientes fortalecedores da imunidade. Além disso, contribuem para tratamentos estéticos, como o fortalecimento das unhas.

Tendo uma alimentação balanceada e variada (frutas, principalmente as cítricas; vegetais verde-escuros; boas proteínas, como peixes e ovos; e especiarias, como: alho, cebola, salsinha, coentro no preparo dos alimentos).
Cuidar bem do intestino, pois é nossa barreira imunológica.

– Reduzir (e se possível, suspender) o consumo de álcool, tabaco e drogas. Todos reduzem a resposta imunológica.

Evitar o consumo de alimentos industrializados e refinados. A suplementação de bactérias probióticas e glutamina pode ser interessante em alguns casos.
Aumentar a ingestão de alimentos fonte de Zinco (fundamental para síntese de células imunológicas), como semente de girassol, abóbora, nozes, semente de chia, carnes e lentilha.

Garantir um bom consumo de vitamina C, que é muito importante para produção de células imunológicas, por meio de alimentos como acerola, limão, goiaba, kiwi, morango, laranja, brócolis, pimentão, couve, salsinha.
Shots antioxidantes ao acordar podem ajudar: limão + extrato de própolis + cúrcuma.

Própolis é uma substância com efeito protetor contra bactérias, vírus e infecções. É um ótimo agente imunomodulador e promove ativação de células de defesa. Incluir gengibre na rotina no chá, água saborizada e até ralado na salada.
Manter bons níveis de vitamina D se expondo ao sol por pelo menos 20 minutos ao dia, se necessário, fazer a suplementação. Cuidar do sono, dormir cedo e no mínimo seis horas por noite, se possível um pouco mais.

Não exagere nos exercícios físicos, muito volume e alta intensidade podem prejudicar a imunidade.

Para aumentar a sensação de saciedade nesses dias de isolamento, consumir boas proteínas em todas as refeições como: ovos, queijos (ricota e cottage), peixes, frango e carnes em geral. Além disso, alimentos que contenham boas fontes de gordura ajudam a promover a saciedade, por exemplo, castanhas (prefira as cruas e as torre em casa) e abacate, mas tenha cautela com quantidades pois são alimentos mais calóricos.

Dra. Ana Carolina atende na rua Marechal Deodoro, 306, no centro de Santo Antônio da Platina. Telefone: (43) 3534-0585.

 

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.