Andirá entra na lista das cidades do projeto Angra Doce

Amplia e fortalece projeto turístico

Andirá faz parte, agora, de um dos mais recentes e importantes projetos turísticos do Norte do Estado. Uma conquista importante para ampliar as prospecções de geração de emprego e renda e fortalecimento das políticas de turismo na cidade.

A Região Turística Angra Doce Paranaense está localizada no entorno da Usina Hidrelétrica de Chavantes, na confluência dos rios Paranapanema e Itararé, na divisa entre os estados do Paraná e São Paulo. Por isso o projeto é uma iniciativa conjunta entre os dois estados. Desde o ano passado ocorre uma articulação, encabeçada pela presidente da Associação Comercial e Empresarial de Andirá, Sílvia Flores, para que a cidade pudesse estar inserida na relação dos poucos municípios paranaenses que se beneficiariam com esse projeto.

Na ocasião, o então presidente da Câmara Municipal de Vereadores, João Mitrovini Filho, juntamente com o vereador Claudemir Dragone, haviam mobilizado o encaminhamento de um ofício ao deputado federal paulista Capitão Augusto, propositor do Projeto Angra Doce, pedindo a inclusão de Andirá. Mas foi em 2017, no mês de fevereiro, quando a Prefeita Ione Abib esteve num encontro com os gestores do projeto, com o capitão e com os governadores Geraldo Alckimin (São Paulo) e Beto Richa (Paraná), na cidade de Ribeirão Claro, que ampliou-se o fortalecimento das articulações e legitimou a inserção.

A chefe do executivo defendeu a necessidade da Andirá compor a lista dos municípios interessados em legitimar políticas públicas de Turismo, buscando, assim, fazer parte dos investimentos e recursos dos governos Estadual e Federal.

Com o intuito de mobilizar economia, ampliar as ações de proteção à natureza e instigar o turismo, o projeto Angra Doce passou a ser formalmente reconhecido como área de especial interesse turístico. O objetivo é utilizar o turismo para promover o desenvolvimento sustentável integrado da região, a geração de emprego e renda, aliado à conservação dos recursos naturais e melhoria da qualidade de vida da população, elevando o IDH-M da região.

Também inclui proteção ambiental com utilização de energia limpa, reciclagem e reutilização de materiais; adoção de políticas públicas inclusivas e redistributivas; incentivo à economia criativa, à valorização da cultura e gastronomia local e respeito aos direitos humanos.

Recentemente, a secretária Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Sueli Nardoni, participou de um encontro na cidade de Jaboti, onde Andirá foi anunciada oficialmente integrante do projeto(foto).

Ela esteve conversando com o Capitão Augusto, onde reiterou a disposição de Andirá em ampliar forças para consolidação de ações efetivas no campo do turismo e agradeceu a inserção da cidade na relação dos municípios que serão impactados.

Até então, apenas as cinco municípios do Paraná estavam compondo o projeto: Carlópolis, Jacarezinho, Ribeirão Claro, Salto do Itararé e Siqueira Campos. Agora, Andirá também é parte. Do lado paulista, dez cidades compõem: Barão de Antonina, Bernardino de Campos, Canitar, Chavantes, Fartura, Ipaussu, Itaporanga, Piraju, Ourinhos e Timburi.

Leia também: http://npdiario.com/economia/angra-doce-inicia-planejamento-de-cinco-cidades-do-norte-pioneiro/

Você terminou a leitura
Compartilhar essa notícia
Escrever um comentário

Últimas notícias

Operação conjunta desmantela bando
1 hora atrás

Nesta segunda-feira em Santo Antônio da Platina Na manhã desta segunda-feira (08) equipes das Polícias

Pro Tork no pódio no Argentino/Motocross
3 horas atrás

Quinta etapa da temporada aconteceu no fim de semana Jose Felipe levou a Pro Tork

Ficafé 2022 será em outubro de forma híbrida em Jacaré
7 horas atrás

Com conteúdos presenciais no Centro de Eventos de Jacarezinho e transmissão online   A 15ª

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.