NP inicia distribuição de insumos da vacinação

É a primeira fase da aguardada imunização da população regional

Tony Palhares, Chefe da 19ª Regional de Saúde de Jacarezinho, confirmou ao npdiario que recebeu no final da tarde deste sábado, dia 16, um caminhão  com Equipamentos de Proteção Individual (luvas, seringas, agulhas, máscaras, aventais e outros itens). O material começa a ser distribuído aos  22 municípios do Norte Pioneiro que abrange o órgão, nesta segunda-feira, dia 18.

Estavam presentes lideranças como ele próprio, o prefeito Marcelo Palhares (PSD), Márcia Scarpelini, Chefe  da Divisão de Vigilância em Saúde, e Suelene Manfré,  diretora da Vigilância Epidemiológica de Jacarezinho (fotos).

“Entendemos a ansiedade de todos e iniciamos essa primeira fase na nossa região, com responsabilidade e comprometimento”, afirmou, adicionando: “importante dizer que a vacinação será ao mesmo tempo em todas as 399 cidades do Paraná”.

Prioritariamente, serão imunizados profissionais da linha de frente do combate à Covid-19, índios acima de 18 anos,  idosos que vivem em asilos e casas de repouso. A ideia é conseguir imunizar os grupo de risco em até 90 dias aos poucos até quatro milhões de paranaenses.

 

As prefeituras e suas secretarias de saúde terão papel fundamental nessa distribuição, “queremos tranquilizar nossa gente que estamos trabalhando mesmo em finais de semana e agradecemos muito a disposição e competência do governador Carlos Massa Ratinho Junior e do secretário da Saúde, Beto Preto”, ressaltou.

O processo de vacinação no Paraná vai seguir o Plano Nacional de Imunização (PNI) elaborado pelo Governo Federal. O Ministério da Saúde espera começar na próxima semana as imunizações dos grupos considerados de risco.

Laboratórios públicos e privados também vão receber.

A estimativa é que o Estado receba 100 mil dos 2 milhões de doses do imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford e pelo Laboratório AstraZeneca. As vacinas serão importadas do Instituto Serum, um dos centros da AstraZeneca para a produção da vacina na Índia, pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

 

Além disso, como já destacou Beto Preto, a expectativa é por outras 300 mil doses do imunizante Coronavac, do laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo. A diretoria colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se reúne neste domingo (17) para discutir os pedidos de autorização para uso emergencial dos imunizantes.

 

Além das aeronaves, o Governo do Estado conta com quatro caminhões com baús refrigerados, todos monitorados por satélite, para distribuição das vacinas. Cada veículo tem capacidade de transportar aproximadamente 228 mil frascos do imunizante.

Com a incorporação da frota aérea, o planejamento prevê utilizar os caminhões para viagens mais curtas, com o deslocamento para cidades próximas de Curitiba. Os principais centros de distribuição dos materiais funcionam na capital.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, esses veículos costumam transportar por mês de 600 mil a 1 milhão de doses de vacinas para outras doenças.

 

O deslocamento deste material para as 22 Regionais de Saúde começou. “A ordem do governador é para imunizar o Paraná por inteiro, todos os 399 municípios. A vacina será distribuída de maneira igualitária, atendendo a todos os paranaenses”, reforçou.

Apenas entre agulhas e seringas, o Estado conta atualmente com 11 milhões de unidades em estoque, quantidade que vai saltar para 27 milhões nos próximos dias com a compra de mais 16 milhões, em fase final de aquisição pela Secretaria de Estado da Saúde.

A estrutura paranaense conta ainda com 21 câmaras frias já adquiridas e outras 180 em processo de aquisição. Mais 31 câmaras frias para armazenamento serão compradas em parceria com o governo federal. O Estado dispõe também de freezers para produção de gelo, equipamentos de ar-condicionado, contêineres refrigerados de 40 pés para armazenamento de 100 mil doses de vacinas, caminhões refrigerados para distribuição de imunizantes e a perspectiva de implantação de câmaras modulares para armazenamento de frios nas Regionais de Saúde.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.