Vacina protege a economia

Só pouco mais da metade de pesquisa revelou otimismo

O deputado Luiz Cláudio Romanelli (PSB) afirma que o tímido otimismo do varejo em relação ao Dia das Mães, revelado em pesquisa da Faciap (Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Paraná), demonstra os desacertos do Brasil na pandemia. “A vacina também protegeria a economia. Caso tivéssemos imunizado a população no tempo adequado, poderíamos vivenciar expectativas mais positivas”, afirma.

Segundo a Faciap, pouco mais da metade dos mil entrevistados da pesquisa revelaram algum otimismo. Para 29%, as vendas ficarão no mesmo patamar do ano passado, enquanto 24% avaliam que as vendas serão superiores a 2020. “É positivo imaginar que não haverá perdas. Mas, esse quadro está construído sobre patamares achatados do ano anterior”, considera Romanelli.

 

O deputado voltou a criticar a condução do governo federal no enfrentamento à Covid-19. “Está mais do que comprovado que a vacina é a única forma de acabar com a pandemia”, diz Romanelli. “Mas a omissão, o negacionismo e a incompetência estão custando caro ao Brasil porque um iluminado decidiu não acreditar nos benefícios da imunização. Isso está matando pessoas, empresas e empregos”.

Romanelli afirma que “tão importante quanto fazer a coisa certa é fazer o que precisa ser feito no momento certo”. “Aqui a vacina foi desprezada. O presidente afirmou que as pessoas poderiam virar jacaré e descartou a compra de 70 milhões de doses que poderiam imunizar 100% dos grupos prioritários a partir de dezembro. Não fez nada e a tragédia se acumula sobre as famílias e a economia”.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.