Fórum busca ampliar espaço da mulher na política

Espaço às interessadas em candidaturas nas eleições de 2022

Será lançado nesta segunda-feira, 29, na Assembleia Legislativa, o Fórum Paranaense de Instâncias de Mulheres de Partidos Políticos, um espaço às interessadas em candidaturas nas eleições de 2022 e suporte para debate e apresentações de propostas de gênero.

“Vamos debater projetos que atendam as mulheres, combatam a violência contra as mulheres, discuta os desafios e as estratégias para a construção de uma agenda conjunta de mulheres dirigentes partidárias para o monitoramento das políticas de gênero do governo e pautas que visam contribuir para mudar o cenário de sub-representação das mulheres no universo político”, disse a deputado Cristina Silvestre (CDN), procuradora da Mulher no legislativo.

Criado em 23 de julho, o fórum tem apoio de 11 partidos: PV, PSB, PT, PDT, PCdoB, MDB, PSDB, PSC, CDN, Republicanos e Partido Novo. “Estamos em um momento de construção de uma agenda conjunta de mulheres, fazendo um monitoramento de políticas de gênero em nível estadual”, afirma Ana Moro (PDT-PR) que será empossada coordenadora-geral do colegiado.

Além de Ana Moro, se empossadas seis coordenadoras regionais: Daniella Blanc Marques (Pros), Rosalina Batista (PSDB), Marcilene Soares da Silva Paes (Repulicanos), Maria Ezi Cheiran Neta (PSB), Elza Maria Campos (PCdoB) e Mirella Ferraz (CDN). “O objetivo é se unir para defender pautas comuns. É claro que terá uma ou outra divergência entre os partidos, mas na maioria nós concordamos”, completou a coordenadora.

Ativismo – A instalação do fórum faz parte da programação da Procuradoria da Mulher da Assembleia Legislativa dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres. “A Procuradoria da Mulher, que tem entre seus objetivos contribuir para a eliminação dos preconceitos, atitudes e padrões comportamentais na sociedade que perpetuam a violência contra as mulheres e a desigualdade de gênero, seja ela no âmbito da sociedade e ou em órgãos públicos”, diz a deputada Cristiane Silvestri.

Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cerca de 46% dos filiados a partidos são mulheres. No entanto, o Brasil está entre os países com a menor representação feminina na política no mundo: 133º lugar no ranking global, com apenas 15% de mulheres na Câmara dos Deputados.

O Paraná também enfrenta um cenário de sub-representatividade na política, entre os cargos de liderança dos partidos, apenas 11% são ocupados por mulheres. Entre os 33 parlamentares federais, cinco são mulheres: Luísa Canziani (PSD), Leandre (PV), Christina Yared (PL), Aline Sleutjs (PSL) e Gleisi Hoffmann (PT). São cinco deputadas estaduais: Cristina Silvestri (CDN), Maria Victória (PP), Cantora Mara Lima (PSC), Mabel Canto (PSC), Luciana Rafagnin (PT). São ainda 39 prefeitas, 48 vice-prefeitas e 579 vereadoras.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.