Diplomada prefeita de Andirá

Apesar da formalidade característica do ato, a diplomação da Prefeita eleita de Andirá, Ione Abib, do vice Galizé e dos nove vereadores eleitos no pleito de dois de outubro também foram pautados por muita emoção e por exortações e desejos de sorte da justiça eleitoral e do Ministério Público, representados pela juíza Vanessa De Biassio Mazzuti, e pelo promotor Daniel Lourenço, Promotor de Justiça.A solenidade aconteceu na sala de eventos do Fórum, na manhã desta segunda-feira, dia 12. Os sentimentos de emoção eram notórios nos eleitos, familiares e demais convidados, desde o início, já no momento do Hino Nacional Brasileiro.

Após, a Prefeita eleita foi convidada para falar em nome das novas lideranças do executivo e legislativo. Ela destacou o papel importante destes atores sociais no processo de melhorias na comunidade e garantia de direitos ao povo. Emocionada, ela lembrou da responsabilidade. “Quero agradecer muito a justiça eleitoral, que realizou um trabalho muito sério durante a eleição. É importante que nós saibamos a responsabilidade que cada um de nós tem. A partir de hoje somos os depositários da confiança de toda uma cidade, da esperança de desenvolvimento, de crescimento, de progresso para o nosso povo. Estou muito pronta, preparada, para trabalhar em prol do desenvolvimento e progresso de nossa Andirá. Que Deus possa nos abençoar nesta jornada”, disse, emocionada, a Prefeita.
Cada um dos vereadores eleitos foram chamados para receber o diploma. Os três primeiros suplentes, Gilmar Leonardo, Sueli Nardone e José Odair Bonancin, também foram chamados para receber a diplomação. Apenas os dois primeiros compareceram. A Juíza Eleitoral também discursou destacando o papel tão importante dos profissionais que compõem a justiça eleitoral de Andirá na condução do processo do pleito. Segundo ela, os trabalhos não se concluíram no término eleitoral e permaneceram, até mesmo em finais de semana, atestando dedicação da equipe, que atendeu, ainda, os municípios de Itambaracá e Barra do Jacaré.

Nós somos brasileiros, trabalhamos e merecemos um país melhor. Espero que possamos nos unir neste momento e enxergar um lugar melhor para vivermos”

“Esse é um momento de coroação de um trabalho que vem se estendendo durante meses. Mesmo após o período eleitoral, estivemos trabalhando ainda para o fechamento. É uma responsabilidade enorme. Mas desejo que tenham força por que os anos que se aproximam, agora, não serão fáceis. Nós vivemos um momento de crise por vários motivos. Temos uma realidade econômica dificílima. Mas mesmo com estas necessidades, desejo que possamos mostrar para o resto do Paraná e do Brasil, que podemos fazer a diferença. Esta é a ideia. De que nós somos brasileiros, trabalhamos e merecemos um país melhor. Espero que possamos nos unir neste momento e enxergar um lugar melhor para vivermos”, enfatizou a magistrada.
O tema enfrentamento de crises e união de forças para romper desafios também deu aporte ao discurso do promotor Dr. Daniel Lourenço, aos novos diplomados. “Atravessamos, talvez, um dos piores momentos da nossa história republicana. O que fazer para sair da crise? O que o promotor de justiça pode fazer para sair da Crise? O que o vereador, a Prefeita, pode fazer para sair da crise? Talvez o primeiro passo seja lembrar-se de tudo o que vocês ouviram na caminhada que fizeram em Andirá. Acompanhei o trabalho de vocês. Sabem o que a gente precisa. De repente vai poder fazer a diferença para que a gente possa ter uma consciência crítica do que a gente pode ou não pode fazer; deve ou não fazer. Coisas que nos parece que estão sendo esquecidas, daí a crise institucional em que estamos vivendo. As pessoas que digitaram o seu número e confirmaram, elas têm esperança de uma cidade melhor. O trabalho de vocês é diuturnamente trabalhar para que isso aconteça”, exortou, colocando o Ministério Público à disposição dos novos representantes do poder executivo e legislativo. “O MP está de portas abertas para que, querendo, tenha uma parceria para o desenvolvimento social para a cidade. Não podemos desejar nada mais e nada menos que boa sorte. Temos que tê-la, além de competência”, concluiu.
De acordo com o TRE, a diplomação é o ato pelo qual a Justiça Eleitoral atesta que o candidato foi efetivamente eleito pelo povo e, por isso, está apto a tomar posse no cargo. A cerimônia acontece após terminado o pleito, apurados os votos e passado o prazo de questionamento da validade das candidaturas.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Categorias e tags

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.