Deputado federal Rubens Bueno atua em prol das Santas Casas

Deputado federal se esforça para conseguir liberação de recurso de R$ 2 bilhões 

O deputado federal Rubens Bueno (Cidadania-PR) integra o grupo de parlamentares que está atuando junto ao governo federal para conseguir a liberação de R$ 2 bilhões às Santas Casas de todo o país para cobrir os gastos elevados em consequência do enfrentamento à Covid-19. Esse recurso foi prometido há 4 meses pelo governo e seria liberado por meio de uma medida provisória, que até hoje não foi editada. O grupo vem conversando com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para cobrar uma solução.

Para tratar da estratégia para pressionar pela liberação desse dinheiro, fundamental para que as Santas Casas consigam manter o atendimento até o fim do ano, Rubens Bueno participou de reunião nesta quarta-feira (29), em Brasília, com representantes da Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos (CMB) e deputados da Frente Parlamentar de apoio às Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas. 

“Sem esse dinheiro as Santas Casas correm o risco de fechar as portas e deixar milhões de pacientes sem atendimento. São entidades centenárias que enquanto o serviço público não atendia a população, eles atendiam a todos, sem distinção. Depois veio o SUS, que ampliou o atendimento de saúde no Brasil. Mas muitas distorções ainda existem e os recursos do SUS repassados para os hospitais filantrópicos são insuficientes. Os gestores precisam ser mágicos para administrar uma Santa Casa”, disse.

De acordo com dados da CMB, atualmente a tabela do SUS só remunera, em média, 60% do total dos gastos dos hospitais com o atendimento público. E a situação piorou com a pandemia, que causou uma explosão nos gastos, sobretudo com a aquisição de insumos que dobraram, triplicaram ou quadruplicaram de preço, com elevação de até 15 vezes na quantidade utilizada, como foi o caso do kit de intubação. Já a inflação dos equipamentos de proteção individual ultrapassou os 400%. 

Rubens Bueno lembra ainda que hoje existem quase 2 mil hospitais espalhados pelo Brasil e em muitas cidades representam a única alternativa de atendimento gratuito. Eles respondem por mais de 50% da assistência pública total no país e por mais de 70% dos serviços de alta complexidade, como tratamento de câncer e transplantes. São 127 mil leitos conveniados, com 24 mil deles de UTIs.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.