Cobra quer isenção à portadores de moléstias graves

Requerimento inclui servidores públicos civis e militares do Paraná

Nesta segunda-feira, dia 25, o deputado estadual Cobra Repórter (PSD), vice-líder do Governo, apresentou na Assembleia Legislativa do Paraná, um requerimento solicitando que servidores públicos civis e militares portadores de moléstias graves sejam isentos da contribuição previdenciária. O requerimento foi endereçado ao governador Ratinho Junior e ao secretário estadual da Administração e da Previdência, Marcel Micheletto.

A justificativa é que, na hipótese de servidores militares, o parágrafo 8, do artigo 15 da lei 17435/12, que tratava da isenção dos portadores de moléstia grave, foi revogado em dezembro de 2019, sendo que a emenda 45 da constituição Estadual só garantiu o direito adquirido de isenção previdenciária para quem se enquadrava na lei até a sua revogação.

“Recente proposição legislativa, o Projeto de Lei nº66/21, tramitou na Assembleia sendo sancionado, transformado na lei 20641/21, garantiu a isenção previdenciária aos respectivos militares que foram reformados até tão somente dezembro de 2019, sendo que muitos portadores de moléstias não foram contemplados por este direito. Isso é uma injustiça e uma desatenção ao Princípio da Isonomia”, destacou o deputado Cobra Repórter em seu requerimento.

O deputado diz ainda que a condição de portador de moléstia não pode estar agregada a um direito tempestivo, que é devido a alguns e a outros não, garantindo àqueles que se reformaram até 2019 e deixando de fora os reformados em 2020, 2021, 2022.

Qual a diferença entre eles se todos possuem moléstias, fato que oportunizou e fundamentou a referida isenção? Devemos garantir a todos os servidores que detém esta infeliz condição, igualmente, a isenção da contribuição previdenciária da mesma forma que são isentos de descontar o imposto de renda. Portanto, pedimos que sejam tomadas providências a fim de garantir a todos os servidores públicos do Estado do Paraná, sejam eles militares ou não, o direito de não contribuição previdenciária, quando atingidos por moléstias”, ressaltou o deputado Cobra Repórter.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.