Enfim, aprovada regulamentação de associações de municípios na Câmara

Entidades já existentes deverão se adaptar às novas regras

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (27) projeto que regulamenta o funcionamento das associações de municípios, permitindo a elas representarem seus associados perante a Justiça e outros organismos em assuntos de interesse comum. A proposta segue para sanção presidencial.

O projeto é de autoria do ex-senador Antonio Anastasia, que justificou a necessidade de regulamentação das associações de Municípios por meio de lei federal, de modo a garantir o maior equilíbrio de forças entre os entes da Federação. Na ocasião, o parlamentar afirmou que os 5.570 municípios “são muito pulverizados e têm desvantagem representativa.”

Atualmente, essas associações já existem, como a Confederação Nacional de Municípios (CNM), mas por falta de previsão legal elas têm dificuldades de representar seus municípios confederados em diversas instâncias. Segundo o texto, essas entidades serão conhecidas oficialmente como “associação de representação de municípios”, podendo o Distrito Federal participar também.

As associações poderão atuar em assuntos de caráter político-representativo, técnico, científico, educacional, cultural e social. Elas deverão se organizar para fins não econômicos, não poderão gerenciar serviços públicos (objeto de consórcios públicos) ou realizar atuação político-partidária e religiosa; ou mesmo pagar qualquer remuneração aos seus dirigentes, exceto verbas de natureza indenizatória, como diárias.

As associações de municípios já existentes deverão se adaptar às novas regras dentro de dois anos da entrada em vigor da futura lei.

Requisitos

O estatuto das associações deverá prever:

» Os requisitos para filiação e exclusão dos municípios associados;

» A possibilidade de desfiliação o a qualquer tempo sem penalidades;

» Os direitos e deveres dos associados;

» Os critérios para autorizar a associação a representar os associados perante outras esferas de governo, e a promover, judicial e extrajudicialmente seus interesses;

» A forma de eleição e a duração do mandato do representante legal da associação; e

» A forma de gestão administrativa.

Contribuição

Para pagar as contribuições financeiras a fim de sustentar as atividades das associações, os municípios deverão prever a verba em seus respectivos orçamentos. Os tribunais de contas exercerão controle externo de forma indireta sobre as associações quando analisarem as contas dos municípios associados.

Você terminou a leitura
Compartilhar essa notícia
Escrever um comentário

Últimas notícias

Exclusivo: Conheça a nova Secretária do Planejamento do PR
8 horas atrás

Pasta elaborou um programa específico de desenvolvimento do Norte Pioneiro Louise da Costa e Silva

Hospital Regional/NP contrata 20 médicos
9 horas atrás

Profissionais serão de empresas que venceram concorrência A FUNEAS (Fundação Estatal de Atenção em Saúde

Henrique Glovack é destaque como vídeomaker no NP
11 horas atrás

Sensibilidade e técnica apurada resultam em imagens artísticas https://youtu.be/ahikfCNTcno O engenheiro agrônomo e empresário Henrique

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.