Álvaro nega um apoio mútuo com Bolsonaro

Senador rechaça acordo com presidente para prejudicar incipiente pré-candidatura de ex-ministro

Exclusivo: Circulam insistentes rumores segundo os quais o senador Álvaro Fernandes Dias (foto), pré-candidato à reeleição, poderia ser apoiado pelo presidente Messias Bolsonaro (PL) e este também apoiar sua intenção. Pode parecer extemporâneo, mas o argumento seria que ambos não querem o ex-ministro  Sérgio Moro (União Brasil) com mandato.

Há um consenso que o apoiamento de um postulante forte à presidência influenciaria em até 20 por cento na escolha nas urnas do governador e/ou senador.

Tem procedência o pretenso boato? Foi a pergunta que o Npdiario fez na noite desta sexta-feira, dia oito, para Álvaro, que negou e respondeu que não mantém tratativas com absolutamente ninguém sobre suposto apoio à Bolsonaro.

“Estamos conversando sobre coligação apenas com o governador”, declarou.

Álvaro sempre foi crítico contundente do atual presidente da República e do ex, Luís Inácio Lula da Silva(PT). Moro, de quem era correligionário, o “traiu” politicamente, desistiu da pré-candidatura à presidência, trocou de partido e anunciou que seria concorrente em São Paulo ao senado ou deputado federal. Impedido pela Justiça Eleitoral, agora o ex-ministro fala em concorrer à Câmara Alta pelo Paraná, novamente.

Só que deixou a esposa, Rosângela Wolff Moro (União Brasil) na capital paulista já anunciando ser pré-candidata a deputada federal.

O veterano parlamentar nasceu em Quatá(SP), porém iniciou carreira política no norte paranaense e  tenta viabilizar suporte de Carlos Massa Ratinho Junior(PSD). Ex-governador(1987 a 1991) Álvaro possui três mandatos consecutivos de oito anos (24 anos), e busca o quarto aos 77 anos.

Outros nomes são citados na disputa, como Luiz Cláudio Romanelli (PSD), 65, Orlando Pessuti (MDB), 69, deputado federal Paulo Martins (PL),deputada federal Aline Sleutjes (Pros), o ex-deputado federal Florisvaldo Fier, o Dr. Rosinha, entre outros.

Os partidos podem mudar as indicações até cinco de agosto, data limite para a escolha de candidatos(as). O dia 16 agosto é o último prazo para o registro oficial.

Com apenas 40 anos, Ratinho é cortejado por outros pré-candidatos ao Senado, como o ex-chefe da Casa Civil, Guto Silva(PP), que deixou a pasta para se preparar para o pleito. Ele tem 45 anos e é filiado ao Progressistas, do líder do governo federal, deputado Ricardo Barros.

A eleição de 2022 está marcada para o primeiro domingo de outubro, dia dois.

Você terminou a leitura
Compartilhar essa notícia
Categorias e tags
Escrever um comentário

Últimas notícias

Jacarezinho: Saiba quem são todos os recenseadores
20 minutos atrás

Colabore para a construção de um retrato fiel da cidade Conheça os Recenseadores que estão

Amanhã Encontro de Lideranças e Inovação do Norte Pioneiro
4 horas atrás

Evento em Jacarezinho  foca empreendedorismo regional Nesta quinta-feira (11), ocorrerá o I Encontro de Lideranças

PRF recupera em Jacarezinho carro roubado em S. P.
6 horas atrás

Veículo usava placas falsas trafegando pela BR-153 A Polícia Rodoviária Federal (PRF) recuperou na noite

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.