Delegado não arbitra fiança e rapaz do acidente continua preso

Rodrigo Ferreira tem 27 anos e estava bêbado na hora do sinistro

“Não arbitrei fiança. Vai ficar preso pelo crime de embriaguez ao volante em concurso material com o crime de homicídio culposo no trânsito qualificado pela embriaguez”. A declaração foi dada neste domingo, dia 19, pelo delegado Rafael Pereira Gabardo Guimarães referindo-se à Rodrigo Ferreira (foto), 27 anos, que conduzia embriagado o carro que bateu frontalmente na Honda CG onde estava Roseli dos Santos Nespoli (fotos).

Ela morreu no local do acidente no trevo da entrada do povoado da Platina, às 19h55m deste sábado, dia 18, em Santo Antônio da Platina exatamente na Rua Águas Marinhas com Rodovia Benedito Lúcio Machado.

O jovem dirigia um Citroen/C3 e sofreu ferimentos leves.

A Polícia Militar verificou alguns sinais, como odor etílico, fala desconexa e repetitiva, sendo oferecido  e confirmado também pelo teste de etilômetro.

A vítima tinha 46 anos, e estava na garupa da moto. O condutor, Alicélio de Souza Pimentel, 49, teve ferimentos graves com fratura exposta de uma das pernas e foi submetido a uma  cirurgia no Hospital Nossa Senhora da Saúde. Neste domingo continua internado, mas passa bem.

A filha da vítima é dona da Cris Lanches, localizada na Vila São José.

O corpo de Roseli, que foi casada com Gilberto (falecido funcionário da prefeitura) , foi velado na Funerária Platinense e sepultado na tarde deste domingo no Cemitério São João Batista.

 

Você terminou a leitura, navegue pelas nossas notícias a seguir

Categorias e tags

Compartilhar essa notícia

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Share on email
Share on whatsapp

Siga-nos

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.