Ação preventiva do 2º BPM diminui crimes por embriaguez

O 2º Batalhão de Polícia Militar – Guardião do Norte Pioneiro – informou, nesta terça-feira, dia quatro, dados estatísticos referentes às prisões de condutores de veículo automotor pelo crime de embriaguez ao volante “lei seca”, no período compreendendo entre os meses de janeiro a março de 2016.
No mês de Janeiro foram presos 18 condutores, mantendo o mesmo percentual de janeiro do ano passado. Já no mês de fevereiro houve um aumento de aproximadamente 7,69% se comparado a fevereiro de 2015, passando de 13 para 14 motoristas autuados no crime em questão. Em março, o número de condutores flagrados diminuiu bastante, passando de 37 para 23, o que equivale a uma queda percentual de -37,83%.
Os dados mostram que a atuação da Polícia Militar vem apresentando resultados positivos, onde se percebe uma queda considerável no mês de março, isso graças ao trabalho preventivo e ostensivo que a PM vem realizando em todo Norte Pioneiro.
O Comandante do 2º BPM, Tenente-Coronel Antônio Carlos de Morais, falou sobre os resultados alcançados: “Além dos serviços de Rádio Patrulha que em seus patrulhamentos ordinários fiscalizam condutores suspeitos de estar embriagados, o 2º Batalhão possui também o GOTRAN – Grupo Operações de Trânsito – que atua em todo Norte Pioneiro, através dos blitz educativas e, em determinadas situações repressivas, fato que contribui significativamente para a conscientização da comunidade sobre as tragédias que ocorrem no trânsito, decorrentes da ação criminosa de condutores dirigindo sob efeito de álcool. O endurecimento na legislação a fim de punir os condutores flagrados no crime de embriaguez ao volante, possui grande eficácia, pois a certeza de que serão punidos quando flagrados neste crime e sabendo que Polícia Militar está nas ruas, diuturnamente, faz o cidadão refletir antes de beber e dirigir”, ressaltou.
O 2º Batalhão alerta sobre as penalidade do crime de embriaguez ao volante. Sobre as sanções de dirigir embriagado: multa de R$1.915,40 suspensão do direito de dirigir por 12 meses, pena de detenção de seis meses a três anos e proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor. Ressalta-se que ao ser preso em flagrante pelo crime de embriaguez ao volante, o condutor, além das sanções citadas anteriormente, tem que pagar fiança que inicia no valor de um salário mínimo (aproximadamente R$880), para responder o crime em liberdade.embi1

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Categorias e tags

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.