Advogado da médica que foi presa no PS se mantém em silêncio

Ele garantiu que divulgaria Nota Explicativa para dois órgãos de Imprensa

O advogado Diogo Donini (foto) , de Jacarezinho, prometeu, no início desta semana,  fazer um Esclarecimento sobre o escândalo da médica e do marido dela que foram presos em Santo Antônio da Platina. A promessa foi comunicada à jornalista Kathulin Tanan (RPC/TV Globo) e ao Npdiario.

Apesar da insistência, até o momento ainda não se posicionou.

A médica acusada (30 anos) está grávida de 22 semanas (cerca de cinco meses). Os celulares dela e do esposo foram apreendidos,

A Polícia Civil colheu depoimentos de dois investigadores (vídeo),de  testemunhas e da dupla.

Investigadores realizaram campana e abordaram pacientes pela manhã, as quais confirmaram as denúncias no sentido de que eram atendidas apenas pelo homem que se apresentava como médico.

Foram apreendidos prontuários médicos.

Os dois permaneceram em silêncio no interrogatório e receberam voz de prisão em flagrante por co-autoria nos crimes de exercício ilegal da medicina (artigo 282 do Código Penal – detenção de 06 meses a 02 anos) e falsidade ideológica (artigo 299 do Código Penal – pena de reclusão de 01 a 05 anos).

O prefeito Professor Zezão informou que a terceirizada, que contratou os dois envolvidos,  dispensou ambos e nenhum dos dois poderá mais prestar serviços no órgão.

A Prefeitura, através de Esclarecimento feito pela Secretaria Municipal de Saúde, ao ser informada sobre o ocorrido no Pronto-socorro  já deu início nas análises internas para apuração dos fatos.

Nesse sentido e para uma avaliação concreta do fato objeto de denúncia, serão solicitadas informações ao responsável técnico, ao chefe do PS e dos prestadores de serviços de plantões médicos para apurar possíveis irregularidades e através de procedimento administrativo impor eventuais responsabilidades.

Informou ainda a secretaria de Saúde que a médica citada possui CRM(Conselho Regional de Medicina) e era responsável contratualmente por todos os atendimentos médicos do plantão.

Um procedimento administrativo foi promovido.

 

O  estudante de Medicina (29 anos) que estava preso na  cadeia de Andirá foi libertado na noite de sábado, dia 14.

Sua esposa foi encarcerada em Santo Antônio da Platina (cadeia só de detentas) e também liberada depois.

Ambos responderão em liberdade. Só que não poderão mudar de endereço e nem se ausentar da cidade mais do que oito dias sem notificarem a Justiça.

Foram recebidas várias denúncias de que, no Pronto Socorro Municipal, um homem, de 29 anos, Estudante de Medicina, estavam atendendo pacientes e preenchendo prontuários e receitas médicas sem possuir inscrição em Conselho de Medicina, sendo que ele tirava plantões acompanhada de sua esposa, a qual é médica, mas não acompanhava os atendimentos e somente assinava os documentos preenchidos pelo marido.

A avaliação e escala no Pronto Socorro são feitas pelo médico Diego Burani, que ainda é o responsável técnico pelos dois profissionais, presos e agora soltos para se defenderem das acusações.

Ele, formado na Bolívia, disse ao Npdiario ter ficado sabendo do caso só no dia da prisão. “A profissional, realmente, foi encaminhada, terá direito de  se explicar, pode ser um mal entendido. O esposo dela deve estar com advogado e era estudante, estava como estagiário. Ele não é bandido, tudo será esclarecido”, disse Burani no sábado.

Você terminou a leitura
Compartilhar essa notícia
Categorias e tags
Escrever um comentário

Últimas notícias

Apreendido furgão de cigarros em Guapirama
7 horas atrás

Apreensão se deu após fuga por mais de dez  quilômetros por rodovias locais Agentes da

Operação Fecha Quartel III na região
7 horas atrás

Executada pelo 2º Batalhão da Polícia Militar Foi promovida a 3ª fase da Operação Fecha

Pro Tork conquista títulos antecipados
22 horas atrás

No Sportbay Brasileiro de Motocross 2022 A Pro Tork comemorou a conquista de dois títulos

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.