Novo procurador trabalhou no NP

Marcello Augusto Cleto Melluso nasceu em Ribeirão Claro e prestou serviço em Carlópolis

O Colégio de Procuradores do Ministério Público do Paraná recebeu Marcello Augusto Cleto Melluso (foto) como novo integrante. A solenidade de posse foi realizada na sede da instituição, em Curitiba com restrição de público, em virtude da adoção de medidas sanitárias e de distanciamento para prevenção ao contágio da Covid-19.

Durante a sessão solene, presidida pelo procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia, Marcello Augusto Cleto Melluso recebeu a tradicional veste talar, colocada por sua esposa, a procuradora federal Angela Monteiro Tavares da Silva Melluso. Em seguida, prestou o compromisso legal ao assumir o novo cargo e assinou o termo de posse, lido pelo promotor de Justiça Paulo Sérgio Markowicz de Lima, secretário do Conselho Superior do Ministério Público.

Boas-vindas – Representando o Colégio de Procuradores de Justiça, Adauto Salvador Reis Facco recebeu o colega e relembrou o período em que atuaram juntos na mesma Promotoria de Justiça. “Marcello sempre soube superar as divergências, mantendo um ambiente de respeito mútuo, graças ao seu modo de atuar na coordenação. Em nosso convívio, percebi suas virtudes de temperança, dedicação, caráter e combatividade. Ele reúne todos os critérios para assumir as funções de procurador de Justiça”, afirmou.

Em nosso convívio, percebi suas virtudes de temperança, dedicação e combatividade; ele reúne todos os critérios para assumir as funções de procurador de Justiça

O presidente da Associação Paranaense do Ministério Público (APMP), o promotor de Justiça André Tiago Pasternak Glitz, também falou sobre suas lembranças de convívio com o empossando, na época em que era estagiário na Promotoria de Investigação Criminal, nos anos 90. “Naquela equipe, o Marcello foi um dos que plantou a semente do que hoje é o Gaeco, uma referência nacional no combate à criminalidade organizada e no controle externo da atividade policial. Lembro o quanto eu, como estagiário, o admirava por sua extrema qualidade técnica e domínio do Direito.”

Glitz destacou ainda a importância da união dos integrantes do MP, diante do atual contexto histórico, para preservação do regime jurídico da instituição e pela continuidade dos serviços de excelência prestados na defesa da sociedade paranaense. “Com suas características de discrição, diálogo, liderança positiva e compromisso, o Marcello representa aquilo que nós mais precisamos neste momento: união, equilíbrio, tranquilidade e racionalidade”, finalizou.

Homenagens– Em seu discurso de posse, Marcello Augusto Cleto Melluso agradeceu a Deus, homenageou a família e ressaltou a formação moral oferecida pelos pais, a advogada Maria Regina e o falecido procurador de Justiça Augusto Melluso. “Meu pai foi um homem justo, que educou a família mostrando precocemente a diferença entre o certo e o errado, entre o justo e o injusto e entre o bem e o mal.”

Aconselhou os colegas de Ministério Público a jamais perderem a fé na construção de uma sociedade justa, livre e solidária, “pois somente a defesa intransigente do interesse público traduz a combatividade acirrada.”

Por fim, prestou homenagem ao procurador-geral de Justiça, que, na década de 1970, acolheu e conviveu com sua família na cidade de Ribeirão Claro, terra natal de Gilberto Giacoia e de Marcello Melluso.

Origens– É um honrado privilégio anunciar o ingresso ao Colégio de Procuradores de um ribeirão-clarense, que traz no seu coração a sensibilidade dicotômica de uma bela cultura familiar, os Melluso e os Cleto”, afirmou o procurador-geral de Justiça.

Giacoia ressaltou que a ascensão ao cargo de procurador de Justiça é a coroação de uma carreira dedicada à boa causa. “O ideal do Ministério Público, inspirado na vocação de servir à sociedade, é o de contribuir para a construção de um mundo melhor, combatendo o amargo dueto da dor e do sofrimento que ainda caracteriza segmentos expressivos do povo brasileiro”, finalizou.

Também compuseram a mesa de honra da posse o corregedor-geral do MPPR, Moacir Gonçalves Nogueira Neto, e o ouvidor-geral da instituição, Ney Roberto Zanlorenzi.

Trajetória – Marcello Augusto Cleto Melluso graduou-se em Direito na Universidade Federal do Paraná, em 1991. No mesmo ano, ingressou no MPPR, atuando nas comarcas de União da Vitória, Carlópolis, Guarapuava, Ponta Grossa, Cascavel e Curitiba. Na capital, trabalhou na Promotoria de Investigação Criminal, Varas da Fazenda Pública, Vara de Adolescentes Infratores, Varas Cíveis e Caop de Fundações e Terceiro Setor.

Possui pós-graduação no curso MP Democrático, pela Fundação Escola do Ministério Público do Paraná (Fempar), e participou do curso “Organização Criminal Mafiosa e Lavagem de Dinheiro”, na Universitá Degli Studi di Palermo, na Itália.

 

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Categorias e tags

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.