Frio intenso: médica indica os cuidados

Dermatologista dá dicas importantes para este período

A norte-pioneirense Mariana Magalhães Soares Ximenes (fotos), formada pela Unesc (Universidade do Extremo Sul Catarinense), de Criciúma, Santa Catarina, dá dicas importantes para pessoas de todas as idades cuidarem da pele neste frio intenso desses dias.

Nesta semana foi o período mais gelado de 2021 no Norte Pioneiro, assim os conselhos da profissional são pertinentes.

Alimentação saudável é um dos cuidados com a pele oleosa ou seca que todos devemos ter. Deve ser equilibrada e saudável e ajuda bastante na conquista da pele dos sonhos. No cardápio, priorizar hortaliças e frutas, que são riscos em vitaminas e minerais, que neutralizam os radicais livres, prevenindo o envelhecimento.

Além disso, a especialista revela que agora é a melhor época do ano “para fazer procedimentos estéticos na face, como os peelings químicos, ou tratamento ablativos como o laser. Além, é claro, um bom momento para tratar as gordurinhas localizadas com criomodelagem e lipoenzimatica, já preparando o corpo para alguns meses”, ressalta.

Um dos problemas que costuma acontecer bastante nesta fase do ano são aquelas bolinhas vermelhas concentradas em algumas regiões, como braços, parecidas com cravinhos. Dra. Mariana explica que “essa é uma manifestação, provocada tanto pelo ressecamento da pele, quanto por fatores relacionados a desbiose intestinal que estão associados ao consumo de açúcares, farináceos consequentemente alteração da flora de microorganismo do intestino e pele. Também podem aparecer a dermatite atópica e dermatite seborreica, que são patologias que têm a incidência aumentada durante a estação mais fria do ano”.

Quem também merece uma atenção especial no frio são os cabelos. Para evitar que eles ressequem e sigam saudáveis, “A melhor opção é utilizar shampoos e condicionadores de boa qualidade e adequados para seu tipo de cabelo”. Outra medida importante é fazer hidratação. “Faça uma limpeza profunda dos fios para retirar todas as impurezas. Em seguida, os hidrate com uma máscara hidratante específico para o seu tipo de cabelo e somente após aplique o condicionador. Uma dica que deixo é que a hidratação deve ser repetida semanalmente”, reforça.

Além dos cabelos, quem também merece uma atenção especial no inverno são os lábios. “Eles ficam mais sensíveis durante o inverno. O vento, frio, poeira, poluição e a baixa umidade agridem e ressecam muito os lábios. Mantenha sempre seus lábios hidratados”, diz a especialista. “No inverno, prefira produtos com filtro solar associado a preparações a base de cremes ou pomadas, que mantém os lábios sempre com uma película protetora e ajudam em sua hidratação”, adiciona.

Segundo a médica, outra maneira de se prevenir contra as queimaduras e rachaduras (que às vezes até sangram os lábios) “é simplesmente evitando de passar a língua nos lábios, um hábito inconsciente de muita gente”.

Diante disso, “a hidratação é essencial para termos a pele saudável e linda, sempre associado a suplementação de micronutriente de acordo com as necessidades de cada indivíduo. Alguns danos que sua pele sofre são: prurido, urticária e dermatite atópica, entre outros. Para evitar estes danos, use hidratantes corporais sempre após o banho. Para as partes mais ressecadas do corpo utilize óleos vegetais e pomadas para hidratação”.

Além disso, se a pele do rosto não for hidratada adequadamente, “vai surgir o ressecamento, que traz riscos como envelhecimento precoce (rugas finas) e diminuição da elasticidade da pele. Com a diminuição da temperatura, os banhos acabam por ser mais quentes, causando a perda da barreira de proteção da pele, levando a um ressecamento severo e, com isso, o aparecimento das rugas e diminuição da elasticidade”, observa. “Além da hidratação no rosto, não se esqueça também da proteção solar e base facial, que formam uma barreira e protegem a pele dos raios solares, vento e poluição”, completa.

O clima mais seco e a temperatura mais fria, diminuem a transpiração corporal, deixando assim a pele mais ressecada. São comuns banhos mais quentes, o que provoca o ressecamento da oleosidade da pele, deixando-a com aspecto esbranquiçado.

Para proteger o maior órgão do corpo humano na nova estação, a médica, precaver-se no banho. “A água quente é um dos principais fatores prejudiciais à saúde da pele, pois retira a gordura natural, chamada de manto lipídico, necessária à manutenção de uma aparência saudável”, explica.

Os sabonetes alcalinos e os banhos regados a muita espuma também não são indicados, “o ideal é utilizar para a limpeza apenas água morna e um pouco de sabão, preferencialmente com pH neutro”. Não só a pele sofre, cabelos e unhas também estão sujeitos aos riscos.

Algumas doenças tendem a piorar nesta época do ano, como por exemplo, a Dermatite Atópica, Dermatite Seborreica, entre outras complicações dermatológicas.

Cuidados – Hidratação adequada diariamente, tanto como facial quanto corporal; utilização de protetores labiais, já que os lábios também sofrem com a mudança climática, surgindo rachaduras e ressecamentos, aplicar hidratante específico na boca quantas vezes achar necessário, e podem ser agregados ao batom; boa alimentação, ingerindo alimentos ricos em vitaminas C e E principalmente, pois os antioxidantes naturais são de suma importância para evitar tais problemas e tomar bastante líquido a todo momento.

Prevenção – A proteção contra os raios solares também é essencial, segundo a dermatologista, pois a radiação está presente o ano todo e em contato diretamente com a pele, pode causar sérios danos, “cuidados especiais com as extremidades corporais, joelhos e cotovelos também não devem ser esquecidos, pois são locais que ressecam bastante, logo é de extrema importância hidratá-los”, recomenda doutora Mariana.
Utilizar shampoos e hidratantes adequados nos cabelos, pois com o aumento do uso de secadores, os fios ficam desidratados com mais facilidade, sempre se recordar que pele ressecada causa prurido (coceira), para evitar é simples, basta seguir corretamente as orientações dermatológicas.

Para que a pele não sofra com a mudança da umidade do ar e de outros fatores que podem influenciar na sua textura pela mudança de temperatura e por estar totalmente exposta ao ar mais frio e ao vento seco, nada melhor do que começar a hidratar para evitar danos quando o inverno chegar, acrescenta a profissional.

Para complementar, a dermatologista indica hidrantes próprios para épocas frias e sabonetes específicos.

A PROFISSIONAL ATENDE NA MEDCLÍNICA, NO TELEFONE (43) 3534- 7404, NA AVENIDA OLIVEIRA MOTTA,1326, CENTRO DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA.

No outono e inverno, apesar de uma menor incidência dos raios UVB, a radiação UVA, principal causadora do envelhecimento cutâneo, continua forte. Então, “para evitar que a pele fique danificada use e abuse do filtro solar; Além de ajudar na prevenção do câncer de pele, o uso de protetor solar ajuda também na prevenção da degradação do nosso colágeno, aquilo que dá firmeza na pela. Quanto mais sol ao longo da vida você toma, maior a sua probabilidade de flacidez no rosto. Para as meninas que tem melasma o uso do protetor solar é imprescindível sempre.

1. Invista na alimentação e na hidratação

Este é o primeiro passo para uma pele saudável em qualquer estação do ano. No inverno, legumes, hortaliças e frutas devem fazer parte do seu cardápio de maneira bastante relevante. Afinal, esses alimentos são fontes de vitaminas e minerais que neutralizam os radicais livres e retardam o envelhecimento da pele.

Quando está frio lá fora, a ingestão de líquidos tende a diminuir, mas um corpo bem hidratado internamente é fundamental para uma pele mais macia e elástica.

Lembre-se de que a baixa umidade do ar, característica do inverno, tende a “roubar” a umidade da pele, então, crie uma rotina de ingestão de líquido — principalmente água — ao longo do dia.

2. Mantenha a pele limpa

A limpeza da pele no inverno é muito importante. Ela atua na renovação celular, além de desobstruir os poros e permitir uma melhor absorção dos ativos presentes nos produtos cosméticos que você aplica diariamente.

Durante o inverno, use as espumas de limpeza, que são menos agressivas. O mercado possui uma grande variedade de cosméticos voltados para a limpeza da pele. Eles devem ser selecionados de acordo com o seu tipo específico de pele. Se tiver dúvidas na hora de escolher, busque a orientação de um dermatologista.

A aplicação de água termal também é recomendada. Borrife o produto ao longo do dia. Ele ajuda a manter a hidratação e a nutrir a pele do rosto.

3. Durma bem

A boa notícia é que, no inverno, nossa predisposição para dormir um pouco mais tende a aumentar, e isso ajuda nos cuidados com a pele. Dormir bem é fundamental para que o organismo mantenha o equilíbrio bioquímico, realizando a produção e a liberação de hormônios com mais eficiência.

A renovação celular que ocorre nesse processo traz benefícios que podem ser refletir diretamente sobre a saúde da pele, especialmente no retardo dos sinais de envelhecimento. Portanto, invista em boas noites de sono!

4. Cuide bem dos lábios

As temperaturas mais baixas também exigem cuidados específicos com os lábios. A ação de agentes como o sol, o vento e o clima seco, aliada à queda da temperatura que também favorece a perda natural da umidade do corpo, provoca o ressecamento da pele dos lábios.

Além disso, a saliva, em contato frequente com a superfície labial, acaba dificultando a cicatrização e estimulando irritações na região. Por isso, é importante reforçar a hidratação nos lábios nessa época do ano.

Uma boa alternativa é utilizar hidratantes próprios para a região ou reparadores labiais que contenham pantenol, manteiga de karité e vitamina E.

Também é importante evitar o hábito de passar a língua sob os lábios ressecados e arrancar as peles da boca, que tendem a surgir com o ressecamento, para mantê-los sempre lindos.

5. Aproveite os tratamentos dermatológicos

O inverno é a melhor época do ano para a realização de tratamentos dermatológicos, uma vez que as pessoas se expõem menos ao sol e a incidência de radiação UV tende a ser menor.

A época é bastante propícia, por exemplo, para a realização de peelings e dermoabrasão, que atuam na remoção de marcas e atenuam linhas e rugas, e também para os procedimentos a laser, usados para tratar manchas, combater o envelhecimento e remover pelos de maneira definitiva.

Cuidado com as “doenças de inverno”

A queda da temperatura não causa, necessariamente, as doenças listadas abaixo, mas provoca o ressecamento da pele, o que tende a piorar o quadro em que já sofre com elas. Portanto, alguns cuidados com a pele no inverno devem ser redobrados para controle destas condições.

Dermatite seborreica – Também conhecida como caspa, a dermatite seborreica provoca descamação e vermelhidão em algumas áreas do corpo, especialmente no couro cabeludo. É uma doença crônica, mas pode ser tratada por meio de produtos específicos.

Dermatite atópica -É uma inflamação cutânea que provoca coceira e causa a formação de crostas nas dobras da pele, sendo mais comum na parte de trás dos joelhos, nas dobras dos braços e no pescoço.

 

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.