CT tem nova sede em Cornélio

Entidade efetivou 4.634 atendimentos em 2020

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) confirmou nesta quinta-feira, 22, a construção da nova sede do Conselho Tutelar de Cornélio Procópio. No Estado serão 11 novas sedes ao custo de R$ 9 milhões. Além de Cornélio Procópio, serão atendidos também as cidades de Campo Largo, Campo Mourão, Cascavel, Fazenda Rio Grande, Guarapuava, Jaguariaíva, Maringá, Prudentópolis, Rolândia e São Mateus do Sul.

As obras devem ter início ainda no primeiro semestre e a previsão é de que os imóveis sejam entregues aos conselheiros ainda este ano.  “O Conselho Tutelar tem um importante papel na defesa dos direitos da criança e do adolescente e é necessário que os atendimentos sejam feitos com segurança, com uma boa estrutura, tanto para os menores quanto para os conselheiros”, disse, convicto.

O projeto do novo espaço prevê recepção, banheiros com acessibilidade e fraldário, brinquedoteca, ambiente com computadores e livros, cinco salas de atendimento individual, sala de reuniões, vestiários com chuveiros, cozinha e área de serviço.

Conselheiras — Em média, serão investidos mais de R$ 800 mil para construir a nova sede do Conselho Tutelar de Cornélio Procópio. Segundo a presidente Cláudia Pedrozo, a proposta da nova sede foi incluída no Sipia (Sistema de Informação para infância e adolescência). Atualmente, o Conselho Tutelar funciona em um imóvel localizado na Vila São Pedro. A nova sede será construída na Vila Popular.

Em 2020, o Conselho Tutelar fez 4.634 atendimentos. Destes, 395 foram por meio de denúncias e 109 referentes a maus tratos. Na sede do órgão foram registrados 304 atendimentos.

Conselho Tutelar tem um importante papel na defesa dos direitos da criança e do adolescente e é necessário que os atendimentos sejam feitos com segurança, com uma boa estrutura, tanto para os menores quanto para os conselheiros

Além da presidente Claudia Pedrozo, o serviço tem outras quatro conselheiras que realizaram no ano passado 99 plantões noturnos e 1.106 atendimentos domiciliares. As outras quatro conselheiras Iracilda Tozetti Gois Attisano Saggin,  Vera Lúcia de Oliveira Jorge Diniz, Aparecida do Carmo Romano e Isadora Acácia Francisco.

Os recursos para a construção das novas sedes dos conselhos tutelares são do FIA (Fundo da Infância e Adolescência) e foram deliberados pelo Cedca (Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente). “Vale destacar o compromisso do governador Ratinho Junior com a proteção de crianças e adolescentes em situação de risco, que anunciou ainda outros R$ 62 milhões em recursos aplicados, o maior pacote social da história do FIA”, ressalta.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.