Caminhões de Lixo: empresa acusa outra de furto e estelionato

Prefeitura não tem nenhuma participação direta no caso

Exclusivo:  A Polícia Rodoviária Federal apreendeu dois caminhões do serviço de coleta de lixo em torno de 17h15m na segunda-feira, dia quatro, da Ecosul Sustentabilidade e Saneamento Ambiental Ltda, terceirizada que venceu a concorrência pública que presta serviços para o município de Santo Antônio da Platina. A  licitação para executar o serviço foi efetivada em novembro de 2021.

A cidade ficou sem coleta de lixo por quase 24 horas na terça-feira, dia cinco. Segundo o delegado Rafael Pereira Gabardo Guimarães (vídeo abaixo),  da 38ª Delegacia Regional de Polícia Civil, tinham sido furtados no Rio Grande do Sul.  A empresa que presta serviço à  cidade é do mesmo estado e alugou os veículos.

 

A advogada, Pauline de Souza Gubert (foto abaixo),  procuradora da Ecosul, comentou sobre o imbróglio.

De acordo com o seu relato, a Engesa (Engenharia e Saneamento Ambiental), também de Porto Alegre, alugou os dois caminhões da Lopac (Locação de Compactadores de Lixo), de Goiás, a qual, por sua vez, locou para a Ecosul.

“Não estamos envolvidos diretamente no caso e nem queremos polêmica; houve um desacerto comercial entre as duas outras empresas, e uma ação judicial assinalando ser furto, mas é algo entre elas…Vamos devolver os caminhões , é só uma questão de tramitação no processo”, afirmou Pauline à reportagem.

A apreensão foi feita na segunda-feira (4). Na noite de terça-feira (5), a coleta de lixo já havia sido retomada à noite (fotos e vídeo).

Procurada, a empresa disse ao Npdiario na manhã desta quinta-feira, dia sete, por meio da assessoria de Imprensa, o seguinte:

“A LOPAC, por meio da Fernandes Locadora, a maior locadora de caminhões compactadores de lixo do País e com unidade industrial em Goiás, alugou dez caminhões novos equipados com coletor de lixo para a empresa Engesa, em abril de 2021.

Os caminhões possuem sistema de rastreamento e, pelo contrato assinado entre as duas empresas, a interferência no dispositivo é motivo de rescisão do contrato, além de configurar crime de furto se a remoção for para impedir a localização e retomada pela locadora”.

Também assinalou que “a Engesa, desde o início do contrato, não pagou a locação e desligou os rastreadores para impedir a localização e apreensão judicial dos caminhões. Enquanto isso, continua a utilizar os veículos e aufere lucro junto às Prefeituras.

Por isso, em março deste ano, sem conseguir receber e sem localizar os caminhões, registrou ocorrência na Delegacia de Rio  (RS). Ainda assim, a Engesa não devolveu os veículos. A Fernandes Locadora localizou alguns dos 10 caminhões alugados: dois foram reintegrados judicialmente, em Igrejinha (RS); outros dois em Santo Antônio da Platina  e um em Canoas (RS). Estes três últimos foram recuperados pela Polícia Rodoviária Federal, que identificou a restrição de circulação e furto registrada na Delegacia de Polícia”.

A empresa locadora destacou o papel essencial feito pela Polícia Rodoviária e Polícia Civil. “Ambas trabalharam em conjunto e cumpriram seu papel. A empresa Engesa, ao assinar o contrato, estava ciente da impossibilidade de retirada dos rastreadores. Mesmo assim, além de não pagar os aluguéis, adulterou os veículos e não devolveu os bens, fazendo com que a Fernandes Locadora tivesse que registrar boletim de ocorrência”, adicionando: “A Polícia Rodoviária Federal, ao abordar os veículos furtados (ocorrência foi registrada na 7 ª Delegacia de Polícia Regional), cumpriu seu papel e mostrou que trabalha de forma integrada com a Polícia Civil, recuperando bens que estavam desaparecidos e cujo sistema de rastreamento havia sido retirado.  Portanto, a empresa agradece a essas instituições pelo trabalho realizado e reconhece o esforço das equipes em cumprir a lei”.

No início da noite desta terça, a assessoria de Imprensa do prefeito Professor Zezão (foto abaixo),  divulgou Esclarecimento. Entre outros tópicos, disse:

“Vamos manter o contrato administrativo vigente com a empresa investigada e apurar a responsabilidade pelo ato com a abertura de Processo Administrativo, dando à empresa ampla oportunidade de defesa e que tal ação não causará prejuízos ao serviço de coleta de lixo.

Importante destacar que a Empresa Investigada sagrou-se vencedora no Processo de Licitação nº 2063/2021 executando o serviço de coleta de resíduos sólidos de maneira adequada, sempre colocando-se à disposição para prontamente atender as demandas do Município e que já se prontificou em manter os serviços prestados, devendo responder, de outro modo, por qualquer irregularidade, nos limites de suas responsabilidades;

Deve-se ressaltar que todas as medidas tomadas pela Prefeitura, além de legalmente estabelecidas, fazem parte do plano da gestão municipal de realizar atos de modo transparente, com respeito às leis e aos cidadãos, oportunizando à todos os envolvidos a ampla defesa e prestigiando uma administração pública justa, humana e eficaz, com a prestação de serviços de qualidade e que atendam as necessidades da nossa população (…). Não mediremos esforços para de maneira justa apurar as denúncias apresentadas, zelando pelo patrimônio público e pela credibilidade da Administração Pública do nosso Município, responsabilizando quem agir de maneira ilícita ou inadequada”.

Veja também:  https://www.npdiario.com.br/economia/caminhoes-de-lixo-nao-foram-furtados-coleta-normaliza/

 

Você terminou a leitura
Compartilhar essa notícia
Escrever um comentário

Últimas notícias

‘Gaudencio Energia Solar’ está na Efapi
53 minutos atrás

Especialistas em energia solar fotovoltaica, fundada em 2015, empresa é  referência no Norte Pioneiro e

Frustrada tentativa de roubo em Joaquim Távora (veja o vídeo)
2 horas atrás

Platinense foi preso pela PM na sequência https://youtu.be/yllfxFdA_YM?t=4   Exclusivo: Uma frustrada tentativa de roubo

Casa do Artesão está na 50ª EFAPI (vídeo)
2 horas atrás

A Casa do Artesão Platinense é o centro de referência do artesanato municipal e um

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.