AL premia norte-pioneirense

O Plenário da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) recebeu na noite dessa terça-feira (6) uma sessão solene especial para entrega do “Prêmio Paz Paranaense”’, promovido pelo Departamento de Políticas sobre Drogas da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná (SESP/PR) e pelo Poder Legislativo estadual, por meio da Comissão de Defesa dos Direitos da Criança, Adolescente e Idoso – CRIAI, da Comissão de Educação e da Frente Parlamentar de Políticas sobre Drogas.

Entre os homenageados, Élcio Junior, de Siqueira Campos.

A premiação tem como objetivo enaltecer trabalhos realizados nas áreas de prevenção e tratamento de vítimas das drogas, tendo como objetivo identificar, reconhecer e estimular experiências desenvolvidas no Paraná que contribuam para a garantia e o resgate da dignidade humana na área de prevenção do uso de drogas e de atenção e tratamento de dependentes de substâncias psicoativas e de outras naturezas. “Todos nós sabemos que a droga é um mal, um vilão, que vem assombrando não só o nosso estado, mas o país inteiro. Por isso devemos valorizar instituições como essas, que têm feito muito em prol de uma célula que precisa ser preservada, que é a família”, afirmou o deputado Alexandre Guimarães (PSC), coordenador da Frente Parlamentar de Políticas sobre Drogas na Assembleia Legislativa.
Para o deputado Hussein Bakri (PSD), presidente da Comissão de Educação da Assembleia, a premiação dá luz aos melhores trabalhos do estado em relação às políticas sobre drogas. “É um trabalho árduo. Esta cerimônia reverencia a luta dessas pessoas e dessas instituições”, ressaltou o parlamentar.

sabemos que a droga é um mal, um vilão, que vem assombrando não só o nosso estado, mas o país inteiro e por isso devemos valorizar instituições que trabalham em prol de uma célula que precisa ser preservada, que é a família”

“Nós estamos reconhecendo um trabalho que muitas pessoas fazem, mas acabam ficando no anonimato. Portanto, todos os vencedores merecem nosso reconhecimento, porque esses projetos apresentam excelentes resultados”, completou a diretora do Departamento de Políticas sobre Drogas da SESP/PR, Rosane Ferrante Neumann.
Ao total, o “Prêmio Paz Paranaense 2016” recebeu 25 inscrições de pessoas físicas e pessoas jurídicas que contribuem para a prevenção e o tratamento na área de drogas para sete categorias.

Confira os vencedores:
Categoria Escola e Universidade Pública:
– Projeto ‘Prevenção ao Uso de Drogas’, Colégio Arnaldo Busato, de Quedas do Iguaçu. (1º lugar)

– Criação do Centro Regional de Referência, especializado na formação permanente aos profissionais que atuam nas redes de atenção às drogas, da Universidade Estadual de Maringá. (1º lugar)

– Projeto ‘Programas de Prevenção ao Uso de Drogas’, da Universidade Estadual de Londrina. (2º lugar)

– Projeto ‘Vozes do Cárcere’, da Universidade Estadual do Centro Oeste/Guarapuava. (3º lugar)
Categoria Setor Público:
– Projeto ‘Pescô’, da Prefeitura Municipal de Campo Largo. (1º lugar)

– Projeto ‘Centro Antitóxicos de Prevenção e Educação’, da Polícia Civil do Paraná. (2º lugar)

– Projeto ‘Programa Educacional de Resistência às Drogas’, da Polícia Militar do Paraná. (3º lugar)

Categoria Entidade Privada:

– Casa de Recuperação Nova Vida, de Curitiba, pelo tratamento na área de drogas realizado desde 1997. (1º lugar)

– Centro de Recuperação Nova Esperança, da Lapa, pelo tratamento na área de drogas realizado desde 2000. (2º lugar)

– Projeto ‘Despertando Vocações’, da empresa Cool Seed, de Santa Tereza do Oeste. (3º lugar)

Categoria Sociedade Civil Organizada:

– Projeto ‘Um Novo Olhar Sobre os Caminhos e Descaminhos da Mulher Privada de Liberdade no CRAF’, Igreja Evangélica Templo das Águias, de Curitiba. (1º lugar)

– Projeto ‘Grupos de Apoio’, Instituto Família do Brasil, de Curitiba. (2º lugar)

– Projeto ‘Câmara’, Clube Aventureiros Luz do Vale, da Fazenda Rio Grande. (3] lugar)

Categoria Gestão Intersetorial:

– Projeto ‘Papo Legal’, Prefeitura Municipal de Maringá, com apoio do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas, Guarda Municipal de Maringá e da Secretaria de Trânsito e Segurança de Maringá. (1ºlugar)

– Projeto ‘Justiça e Sobriedade no Trânsito’, de autoria do juiz Augusto Gluszczak Júnior, de São José dos Pinhais, com apoio do Hospital Municipal de São José dos Pinhais; Conselho da Comunidade de São José dos Pinhais; Batalhão de Polícia de Trânsito; Secretaria Municipal de Trânsito de São José dos Pinhais; Secretaria de Saúde de São José dos Pinhais; Detran/PR; Alcoólicos Anônimos; Corpo de Bombeiros/Siate de São José dos Pinhais; Delegacia da Polícia Civil de São José dos Pinhais; Ministério Público do Paraná e da Defensoria Pública do Paraná. (2º lugar)

– Projeto ‘Observatório de Infectologia do Sistema Prisional’, do Departamento de Execução Penal de Francisco Beltrão, com apoio da Unioeste.

Categoria Pessoa Física:

– Douglas Sabatini Dabul, de Curitiba; e Eugênio Rozetti Filho, de Cascavel. (1º lugar)

– Élcio Roque Pinto, de Siqueira Campos; e Kenedy de Brito, de Londrina. (2º lugar)

– Giane Moeckel Caetano, de São José dos Pinhais; e Marcio Jair Possan, de Curitiba. (3º lugar)

Categoria Pessoa Física (Agente Beneficiado):

– Jaime Carvalho, de Curitiba. (1º lugar)

– Celso Alves, de Curitiba. (2º lugar)

– Roque Rogério Hoffer Veríssimo, de Curitiba. (3º lugar)

 

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Categorias e tags

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.