Secretaria de Educação terá mais 7 mil vagas

A secretária de Estado da Educação do Paraná, professora Ana Seres, reuniu-se nesta quinta-feira (21) com o presidente do sindicato dos professores, Hermes Leão, e outros representantes da entidade, para debater temas da área, como novos concursos públicos para professores e funcionários de escolas, distribuição de aulas, padrão, plano de carreira e piso da categoria, além de convênios e obras.Fabiana Campos,superintendente da Secretaria de Educação do Paraná(foto à esquerda) também estava presente.
Ao abrir o encontro, a secretária anunciou que, este ano, já foi solicitada à Diretoria Geral da Secretaria e ao RH a realização de estudos sobre concursos públicos para professores e agentes I (merendeiras e serviços gerais, por exemplo) e II (funcionários da secretaria da escola e biblioteca).

“Já iniciamos as conversas com o gabinete do governador, outros secretários e com deputados sobre a realização de mais concursos”, disse Ana Seres. Para agente II seriam, a princípio, 3 mil vagas, e já tramita o protocolo para a seleção de pessoal. Em relação aos agentes I (4 mil vagas), a tramitação será ainda iniciada.
O presidente da APP Sindicato, que representa os professores, avaliou o concurso como a notícia mais positiva da reunião. “Foi o melhor da reunião. Outras questões ficaram sem resolução. Temos a questão do Piso Nacional, que o governo já anunciou na semana passada que não vai chegar do esperado, a questão da Educação Espacial, que o governo anunciou que vai pagar em dinheiro por convênios que hoje funcionam com parceiros. O Estado tem que organizar a rede e não dar dinheiro para escola privada”, expõe.
“No momento, nossa prioridade é pagar as promoções e progressões. A partir daí, debateremos outras melhorias”, disse a secretária.
Outro anúncio foi que saiu o resultado da avaliação médica dos 344 remanescentes do último concurso que estão sendo chamados agora. O resultado deve ser publicado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira. Por enquanto, o concurso de 2013 para professores da rede pública estadual teve a validade prorrogada por mais dois anos. A alteração do regime de trabalho neste ano, com a oferta da dobra de padrão (de 20h para 40h) dos educadores, também foi confirmada pela secretária.
Em relação à renovação dos convênios com as entidades mantenedoras das escolas na modalidade de educação especial, a secretária esclareceu que será marcada uma reunião entre representantes da Secretaria e da Federação das Apaes para debater o encerramento dos contratos atualmente vigentes, previsto para junho deste ano. O Sindicato solicitou um debate mais amplo sobre a questão e a secretária concordou em intermediar a discussão, pois atualmente o Estado repassa recursos e cede professores da rede estadual a essas unidades.
“Vai vencer o convênio com as escolas no dia 30 de junho e o Estado anunciou que o próximo convênio será oferecido apenas o pessoal. Essa é uma decisão muito equivocada do governo. Os professores PSS, por exemplo, já ficariam com o desemprego anunciado”.
O sindicato defendeu novo debate sobre o piso da categoria, que nacionalmente é de R$ 2,1 mil. A secretária sugeriu que seja então rediscutido o plano de cargos vigente no Paraná. “Vamos rediscutir também o auxílio-transporte, evitando distorções”, disse.
De acordo com o governo, no Paraná, “um professor concursado em início de carreira no magistério recebe atualmente remuneração mensal de R$ 3,6 mil, para jornada de 40 horas semanais. São R$ 2,8 mil de salário, mais R$ 800 de auxílio-transporte, o que totaliza a remuneração de R$ 3,6 mil. Esse valor supera em R$ 1,5 mil o novo piso nacional da categoria”. “Nosso ingresso é licenciatura plena”, argumentou a secretária em matéria da Agência Estadual de Notícias.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.