Reajuste dos professores fortalece avanço geral na educação

Professores da rede veem no aumento salarial reconhecimento e chance de aprimoramento

O reajuste salarial para professores do Estado anunciado nesta segunda-feira (6) pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior vai aumentar o salário de todos os 66,6 mil profissionais da categoria . O aumento, em média de 20%, faz parte de um pacote de melhorias na educação paranaense promovido nos últimos três anos: modernização do currículo escolar, melhora da infraestrutura e, agora, reconhecimento financeiro dos profissionais.

O aumento varia de acordo com o nível e classe do professor. No entanto, os professores da base – aqueles que estão em início de carreira – são os principais beneficiados: o aumento é de 48,7%. Assim o piso salarial da categoria passa de R$ 3.730 para R$ 5.545. Para este grupo, o reajuste equivale à antecipação na progressão da carreira em pelo menos oito anos.

A medida é celebrada pelo governador como mais um passo para uma mudança profunda na educação do Paraná. “A educação no Brasil como um todo teve pouca evolução desde os anos 1980. Pouco mudou, mesmo com tamanha dedicação dos nossos profissionais da educação. Ficou parada em uma estrutura que não teve ganho de desempenho. Então decidimos fazer uma grande proposta: tirar da zona de conforto algumas metodologias e investir na modernização”, afirmou o governador.

A história do professor de Física José Júlio Magno Corrêa, de 26 anos, ilustra bem o planejamento da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed) para o ensino público no Paraná. Ele saiu do Pará em 2018 atraído por um mestrado em Curitiba, na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Sem bolsa de estudos, encontrou no Processo Seletivo Simplificado (PSS) a maneira de se manter na capital paranaense. Agora, com uma substancial valorização no horizonte, planeja seguir estudando, com o início de um doutorado como foco.

“Para um jovem como eu, em início de carreira, a proposta me permite planejar melhor a vida. Quero seguir com cursos de aprimoramento, dar um gás no mestrado para seguir para o doutorado. Nós, professores, nos sentimos valorizados”, afirmou ele, que trabalha com turmas do ensino médio do Colégio Estadual Angelo Trevisan, na Vista Alegre, em Curitiba. “Não tenho dúvidas de que isso vai se refletir dentro da sala de aula”.

QPM – Há 30 anos no Estado, a professora de língua portuguesa do Colégio Estadual Papa João Paulo I, Jaqueline Bensi, conhece bem as mudanças pelo qual o sistema de ensino paranaense vem passando. Medidas que resultaram no salto do 7º para o 3º lugar no ranking nacional segundo levantamento mais recente do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

“Era um anúncio muito esperado, principalmente depois desse período pandêmico. Nos permite retomar sonhos e buscar novos conhecimentos para trabalhar com mais qualidade para os alunos”, acrescentou a professora de língua portuguesa Simone Faria, que leciona no Colégio Estadual Leôncio Correia e na Escola Estadual Gelvira Correa Pacheco, de Curitiba

PDE – Aliado ao reajuste, o Governo do Paraná também vai reformular o Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE), que promove a formação continuada de professores da rede estadual de ensino. O Projeto de Lei alterando a legislação foi encaminhado à Assembleia Legislativa e inclui mudanças no formato e no edital. As alterações vão permitir a abertura de 2 mil vagas de formação continuada no próximo ano. É a primeira vez, desde 2016, que o programa abre vagas para os professores da rede estadual.

Hoje, 30 mil professores do Quadro Próprio do Magistério (QPM), das classes 8 a 11, estão aptos a cursar o PDE. A partir dessa formação, eles têm a possibilidade de avançar na carreira. Para atender a demanda, o texto enviado aos deputados estaduais propõe a realização do programa a distância, um formato que não exige afastamento do trabalho, e ainda com carga horária reduzida, mas mantendo a duração de dois anos.

“Ainda tem a antecipação do 13º salário e o reajuste de 3%, que também vai impactar a nossa base de professores. Desde 2019 temos uma proposta de mudar a educação pública. No Paraná, educação pública é outra história: inserimos tecnologia, melhoramos a infraestrutura, atualizamos a parte pedagógica e agora temos o reconhecimento financeiro dos profissionais”, disse o secretário de Educação e Esporte, Renato Feder.

O secretário detalhou as medidas do Governo do Estado que criaram esse ambiente de fomento. Da parte da infraestrutura, foram 939 obras realizadas ou concluídas, totalizando um investimento de R$ 549,4 milhões. O número abrange, inclusive, a retomada de obras paralisadas na gestão anterior.

Da parte de modernização, algumas das novas medidas implementadas incluem educação financeira, implementação de inteligência artificial na correção de redações, criação de um aplicativo para ensino de inglês, atividades gamificadas de matemática e ensino de robótica.

“É uma educação tecnológica, com currículo moderno. A gente pediu muito dos professores, e eles trabalharam demais – em qualidade e quantidade. Nós precisávamos reconhecer isso. Avançamos em vários pilares, e estava na hora de avançar na parte salarial dos professores”, ressaltou Feder.

EVOLUÇÃO – A melhora da performance do Paraná no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) é um dos indicadores que confirma a evolução do Estado nessa área. De 2017 para 2019, o Paraná passou de 5º para 1º lugar nos anos iniciais do ensino fundamental, aumentando a nota de 6,3 para 6,8. Nos anos finais do ensino fundamental, a posição subiu de 7º para 3º, elevando a nota de 4,6 para 5,1. Já no ensino médio, o Paraná passou da 7ª para a 4ª posição. De 3,7, a nota aumentou para 4,4.

“Nos resultados do Ideb para os anos finais do ensino fundamental e médio, o ganho de aprendizado foi muito alto: em ambos os casos, foi o maior do Brasil e o dobro da média nacional, considerando os outros estados”, explicou Feder. “Queremos mudar a educação pública para ter uma educação de alta qualidade”.

PRESENÇAS – Compareceram ao evento o vice-governador Darci Piana; o chefe da Casa Civil, Guto Silva; o secretário estadual de Comunicação Social e Cultura, João Evaristo Debiasi; o secretário estadual de Segurança Pública, Rômulo Marinho Soares; o diretor-geral da Secretaria de Educação, Vinícius Mendonça Neiva; e os deputados estaduais Hussein Bakri (líder do governo na Assembleia Legislativa), Gugu Bueno, Galo e Márcio Pacheco.

Você terminou a leitura
Compartilhar essa notícia
Escrever um comentário

Últimas notícias

Inaugura moderna Clínica de Estética no centro platinense
3 horas atrás

Emagrecimento, celulite, gordura localizada, estrias, flacidez, tratamentos faciais e de retenção de líquidos Eleece é

Colégio Magnus lança a nova campanha de Rematrículas (vídeo)
3 horas atrás

Estabelecimento de ensino é referência no Norte Pioneiro O Colégio Magnus lançou oficialmente a sua

Sucesso total na Cavalgada da Efapi (vídeos)
7 horas atrás

Promovida neste domingo com grande participação   A edição 50ª da Efapi (Exposição-feira, Agropecuária e

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.