Obras do Colégio Rio Branco estão quase prontas, garante Seed

Secretaria da Educação afirma que já está em execução final

 

Exclusivo: Em referência a matéria (veja link mais embaixo) publicada pelo Npdiario nesta quarta-feira, dia 20, a Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed-PR), após contato por telefone, enviou o seguinte texto:

“As reformas para diversas melhorias no Colégio Estadual Rio Branco, em Santo Antônio da Platina, estão próximas da conclusão. A reconstrução do refeitório, por exemplo, está na fase final, com 87,66% de execução. Os reparos da estrutura do auditório e dos blocos das salas de aula já estão finalizados. O colégio apresentava problemas recorrentes na infraestrutura e recebeu mais de R$ 1,2 milhão da Seed-PR para financiar as obras.

A administração do colégio precisou demolir o antigo refeitório e o laboratório de ciências a pedido do Ministério Público, que apontou risco de desabamento. Em 2021, a construção de um novo espaço para o refeitório foi iniciada e, agora, já está na etapa final. O refeitório conta com sistema de prevenção de incêndio e pânico.

Outros espaços que precisavam de manutenção passaram por reparos ainda em 2018, quando foi feito o reforço da estrutura dos blocos das salas de aula, do auditório e sanitários com elementos metálicos.

A construção de um novo laboratório de ciências é a única demanda ainda não atendida. Desde 2018, a Seed-PR já destinou mais de R$ 1,2 milhão de reais para melhoria da infraestrutura do colégio. O antigo projeto da obra, avaliado em quase R$ 3 milhões, foi reformulada, uma vez que novos problemas surgiram e o projeto abrangia serviços que não eram tão urgentes, além de deixar o preço da obra muito elevado.

Veja a matéria originalmente publicada: https://www.npdiario.com.br/sub-capa/justica-manda-estado-reformar-colegio/

Nota da Redação:

A reportagem apurou, junto à direção do estabelecimento de ensino, que, de fato, há várias obras em andamento e outras em estágio final., mas não soube mensurar a percentagem, até porque não tem formação em engenharia civil.

O laboratório, por exemplo, não está concluído, reformas nos sanitários também não, assim como passarelas, central de GLP e  depósito de resíduos. Os hidrantes estão sendo colocados.

O refeitório, porém, deve ser inaugurado em breve.

O Ministério Público se manifestou nesta quinta-feira:

“Considerando o iminente risco à integridade de alunos, professores e funcionários, a Promotoria de Justiça procurou uma solução administrativa para o problema. Durante as tratativas com os representantes da Secretaria Estadual da Educação, houve o compromisso de que as obras seriam realizadas, inclusive em função de vistorias que apontavam para a necessidade de interdição da escola. Ao final do processo, porém, a reforma não foi realizada, motivo pelo qual houve o ajuizamento da ação que resultou em sentença inicial favorável às pretensões do MPPR, agora confirmada pelo Tribunal”.

A promotora Kele Cristiani foi procurada nesta quinta-feira, mas dessa vez, preferiu não comentar.

 

Você terminou a leitura
Compartilhar essa notícia
Escrever um comentário

Últimas notícias

Policiais concluem fase de adaptação
2 horas atrás

Formação de praças da corporação avançou Os alunos do Curso de Formação de Praças (CFP),

Terça e Quarta Verdes na rede Molini’s
2 horas atrás

Confira todas as ofertas desta promoção  

Foragida pelo crime de roubo em Santo Antônio da Platina
4 horas atrás

O comparsa já está preso e confessou crime A Delegacia de Polícia Civil Santo Antônio

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.