Paraná e Câmara de Comércio Árabe-Brasileira fazem acordos

Líder da comitiva governador busca atrair investimentos em diversos setores ao Paraná

EXCLUSIVO: Um grupo de lideranças do Paraná está em Dubai. Entre eles, o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, o secretário de Agricultura, Norberto Ortigara, Márcio Nunes, secretário do Desenvolvimento Sustentável e Turismo, prefeitos como Professora Elizabeth, de Ponta Grossa, Leonaldo Paranhos, de Cascavel, Chico Brasileiro, de Foz do Iguaçu, e Elisangela Pedroso, de Carambeí, entre outros.

Dubai, a capital do emirado, que está incluída nos estados emirados árabes unidos. É a abreviatura do nome do Emirados Árabes unidos. O território do país está em parte da costa da península Arábica, o que fica a 72 quilômetros e é banhada pelo golfo pérsico.

Emirados árabes unidos constituem o estado federal, que, por sua vez, é composto por países com absoluta para uma monarquia. Sete emirados fazem parte dos emirados árabes unidos, e é – Fujairah, Ras al Khaimah, Ajman, Umm al quwain, Sharjah, Abu Dhabi e o próprio Dubai com o mesmo nome para a capital.

No  segundo dia do Paraná Business Experience em Dubai foi marcado pela assinatura de memorandos de entendimento entre a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira (CCAB) e instituições paranaenses (governamentais e privadas). O evento acontece em paralelo à Expo Dubai e reúne empresários e representantes comerciais do Estado e do mundo árabe para estabelecer novas parcerias e formas de cooperação.

O memorando de entendimento é um acordo formal entre duas ou mais partes. Sinaliza a vontade das partes de avançar com um contrato. Os documentos foram costurados após um primeiro encontro entre as delegações, no sábado.

Dois memorandos estabeleceram um novo acordo entre a Câmara, a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) e a Invest Paraná, agência do Estado de prospecção de investimentos. Assinaram os documentos o presidente da Câmara, Osmar Vladimir Chohfi, o presidente da Fiep, Carlos Valter Martins Pedro, a gerente de Relações Governamentais da Fiep, Letícia Yumi de Rezende, e o diretor-presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin.

Um terceiro, de caráter técnico, foi assinado pela Câmara de Comércio Árabe-Brasileira com a Fundação Parque Tecnológico de Itaipu (PTI). O objetivo deste acordo é desenvolver atividades e ações que promovam inovação, com integração de startups de diversas áreas, além de promover a geração de negócios dessas startups com investidores. As instituições se comprometeram a realizar rodadas de negócios temáticas nos próximos meses.

Além de Chofhi, assinaram esse acordo o secretário-geral da Câmara de Comércio, Tamer Mansour, o diretor Administrativo Financeiro do PTI, Flaviano da Costa Masnik, e o chefe de Negócios em Inovação do PTI, Rodrigo Régis de Almeida Galvão.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior participou da cerimônia. Ele disse que os memorandos representam a vontade do Paraná de ampliar as parcerias com o mundo árabe. “O Paraná Business Experience foi criado justamente para que as ideias se transformem em negócios, empregos, tecnologia. Temos muito a oferecer, mas também muito a aprender. O evento dá sinais de que essa relação vai se aprofundar nos próximos anos”, ressaltou.

No primeiro dia do Paraná Business Experience, que acontece paralelamente à Expo Dubai, o governador Carlos Massa Ratinho Junior se reuniu com investidores, redes de supermercado, fundos de investimento e representantes da família real dos Emirados Árabes Unidos. Ele explicou algumas das principais vocações e características do Estado, como a representatividade no PIB nacional (5ª maior economia), a liderança em cadeias produtivas do campo (frango, milho, peixes), o crescimento da industrialização, o potencial de geração de energia limpa e a produção com alta tecnologia.

Esse primeiro dia da rodada de negócios foi dedicado ao mercado de madeira, papel e celulose, agronegócio e a indústria de alimentos e bebidas. Na terça-feira será a vez das áreas de wellness, tecnologia, infraestrutura e indústria automotiva.

“Estamos no centro de 70% do PIB da América do Sul. Queremos ser um polo logístico de toda a região, por isso temos dois portos públicos e teremos mais portos privados, além de uma linha férrea de 1,3 mil quilômetros num futuro próximo. O Paraná tem como vocação a produção de alimentos e o selo de maior grau de qualidade sanitária do mundo, da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE), além da capacidade para vender de maneira eficiente essa produção a outros países”, disse Ratinho Junior.

O governador também convidou os investidores a conhecerem o Paraná. Uma visita deve acontecer já no ano que vem. “Queremos investimentos dos países árabes em infraestrutura, temos oportunidades nesse setor, o que é algo natural, mas também que os empresários da região invistam em plantas no Paraná, ou novos empreendimentos, parcerias. Queremos que conheçam o País, o nosso Estado, e entendam onde podem construir uma relação mais próxima com as empresas paranaenses”, acrescentou.

Na questão de alimentos, o governador citou um comércio que já existe com os países árabes com o abate halal; a industrialização do setor agrícola e pecuário para o mercado de alimentos prontos para consumo; e a variedade da produção do Estado para além das grandes cadeias tradicionais (grãos e proteína animal), com o braço florestal, a fruticultura, a erva-mate, os cafés especiais, os derivados do leite e o malte.

Em relação ao turismo, ele citou investimentos em Foz do Iguaçu, principal polo turístico do Estado, que tem um aeroporto renovado ( e recebe mais recursos para alavancar a sua  infraestrutura, como a Ponte da Integração Brasil-Paraguai. Também é uma cidade com uma das maiores comunidades árabes do Brasil. “É um espaço que pode receber mais hotéis, parques, resorts ou atrativos turísticos. O potencial é imenso”, afirmou Ratinho Junior.

Eduardo Bekin, diretor-presidente da Invest Paraná, destacou que o Estado deve fechar o ano com mais de US$ 20 bilhões prospectados em investimentos privados, e que há segurança jurídica para investidores internacionais, inclusive com possibilidade de incentivos fiscais.

“São quatro grandes pilares da nossa agenda em Dubai: fomentar a geração de empregos, promover o desenvolvimento regionalizado (indústrias com grande capacidade de transformação das comunidades), aumentar a arrecadação do Estado sem alterar a carga tributária, o que ajuda a reduzir o custo logístico, e atrair negócios que tenham como meta a sustentabilidade”, ponderou. Segundo ele, outro diferencial é a formação técnica dos paranaenses, com apoio das sete universidades estaduais.

Os investidores elogiaram a escolha do Paraná em apresentar os seus potenciais em Dubai. Eles explicaram que os países da região têm contratos com os Emirados Árabes Unidos para importação conjunta, pela capacidade de abertura comercial e logística no Golfo Pérsico. Eles também ponderaram que têm flexibilidade para trabalhar com outros países, interesse em investir no Brasil e podem ajudar cidades com o exemplo do “deserto que se transformou em potência”.

Participaram do encontro integrantes de empresas ligadas à família real dos Emirados Árabes Unidos, a LuLu Group International (conglomerado multinacional que opera uma rede de hipermercados e empresas de varejo) e representantes de empresas da Jordânia, Turquia, Egito, Arábia Saudita, entre outros.

Um relatório que compila as ações do Paraná em torno dos temas ESG – sigla em inglês que compreende ações de uma entidade em prol dos eixos ambiental, social e de governança – foi entregue pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior ao diretor-executivo do Instituto das Nações Unidas para Treinamento e Pesquisa (Unitar), Nikhil Seth, neste domingo (10). A entrega ocorreu no evento de abertura da Semana do Paraná, realizada no Pavilhão Brasil da Expo Dubai 2020.

Além de representar o Brasil na Expo Dubai, a comitiva paranaense (quase todos viajaram pagando as próprias despesas) liderada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior aproveita a oportunidade para cumprir uma série de agendas que visam a construção de novos acordos comerciais e a atração de mais investimentos para o Paraná. A agenda dos representantes do Governo do Estado, municípios e empresários paranaenses de diversos segmentos econômicos iniciou no sábado (9). A feira se estende até março do ano que vem. A comitiva paranaense retorna ao Brasil nesta quarta-feira, dia 13. Contará com a participação de mais de 190 países nos 181 dias de evento. 

O estudo entregue neste domingo tem como objetivo apresentar o compromisso do Paraná com o desenvolvimento sustentável, valorizando ações em prol do meio ambiente, da redução das desigualdades sociais e da agilidade da máquina pública. O relatório de 50 páginas reúne ações realizadas pelo Paraná nos últimos anos, que ratificam seu compromisso com esses temas.

O primeiro compromisso foi uma reunião com a Câmara Árabe de Comércio. A ideia é aumentar intercâmbios culturais e visitas em berços de tecnologia do Estado, como o Tecpar. O objetivo também é trazer grupos de empresários e governos dos países interessados para conhecer os parques tecnológicos do Paraná, públicos e privados.

Outras agendas estão marcadas para Abu Dhabi, próxima à Dubai, onde o grupo participa de uma audiência com os fundos soberanos Abu Dhabi Investiment Autority, o Abu Dhabi Financial Group e o Mubadala Investment Company.

Os Emirados Árabes Unidos são donos de alguns dos maiores fundos soberanos do mundo e também sede de grandes fundos globais de capitais privados. Juntos, estima-se que eles possuam mais de US$ 3 trilhões para injetar em empresas e projetos de infraestrutura, mineração, óleo e gás, aviação, energias renováveis, alimentos e agricultura, áreas em que o Governo do Paraná tem focado no projeto de desenvolvimento econômico.

Ratinho Junior apresentou o Paraná neste domingo (10) para a diretoria executiva da Câmara de Comércio e Indústria de Abu Dhabi (ADCCI), nos Emirados Árabes Unidos. A agenda aconteceu em Dubai, onde o Estado participa da Expo Dubai.

Entre os potenciais elencados estiveram a agroindústria estadual, descentralizada e organizada em um amplo sistema cooperativista, com estrutura para apoiar a segurança alimentar do mundo, e cidades com grande estrutura no setor de serviços e incentivo à tecnologia. O Paraná conta com 120 unidades agroindustriais cooperadas, que abarcam 2,48 milhões de cooperados e geram cerca de 113 mil empregos diretos.

Segundo o governador, um dos grandes objetivos da agenda com investidores e empresários em Dubai é criar pontes para fomentar negociações concretas.

O governador Ratinho Junior também deve se encontrar com a diretoria da Emirates Airlines. Segundo ele, o diálogo com os fundos soberanos, a Câmara de Comércio e Indústria e empresários de diversos setores é uma forma de ampliar as fontes de recurso que podem contribuir com o desenvolvimento do Paraná ao longo dos próximos anos.

Esses encontros também podem auxiliar em três grandes objetivos do Estado: manter o crescimento sustentável, ampliar a infraestrutura a ponto do Paraná se tornar um hub logistico da América do Sul e promover negócios inovadores.

“Mesmo durante o auge da pandemia, o Paraná não parou de buscar alternativas para a retomada do crescimento econômico. Com o avanço da vacinação e a reabertura gradual da economia, encaramos esta agenda como uma oportunidade de buscar novas fontes de recursos para continuar avançando na melhoria da infraestrutura do Paraná e na atração de novos investimentos para o Estado”, afirma o governador.

PORTO DE JEBEL ALI – Na agenda, também está incluída uma visita ao Jebel Ali Port. Localizado na cidade de mesmo nome, a cerca de 35 quilômetros de Dubai, trata-se do maior porto artificial do mundo e o mais movimentado do Oriente Médio. Com mais de 134 quilômetros quadrados de área construída, a estrutura abriga mais de 5.500 companhias de 120 países.

A zona franca dispõe de áreas industriais e de armazenagem que estão conectadas ao Aeroporto de Jebel Ali, o que faz do porto um exemplo de eficiência em logística, além de ser um ponto de desembarque de cruzeiros de turismo, cada vez mais comuns na região.

“Um dos nossos principais compromissos é transformar o Paraná em um grande hub logístico da América Latina, no qual o Porto de Paranaguá possui papel essencial”, afirma o governador Carlos Massa Ratinho Junior. “Para alcançarmos este objetivo, nada melhor do que buscar exemplos de sucesso no mundo, como é o caso de Jebel Ali”.

FÓRUM ÁFRICA – Representantes do Estado também vão participar do Global Business Forum (GBF) África, que está reunindo a comunidade de comércio global para explorar oportunidades de comércio bilateral entre Dubai e a África Subsaariana. O GBF África 2021 é focado na superação de desafios no cenário de pós-pandemia da Covid 19 e na Área de Livre Comércio Continental Africana.

EXPO DUBAI E BUSINESS EXPERIENCE  A Expo Dubai 2020, iniciada na última sexta-feira (1), vai até março de 2022. A edição tem como tema a frase “Conectando Mentes, Criando o Futuro”. Os países participam com pavilhões que representam suas nações, divididos em três distritos: Oportunidade, Mobilidade e Sustentabilidade.

O Paraná é o primeiro estado a assumir o espaço brasileiro na feira, que tem 4,4 mil metros quadrados. O conceito da exposição paranaense é batizado de “Wow! All Around”, frase em inglês equivalente a “surpresa por toda parte” e que sugere as diversas formas de encantamento que o Estado pode proporcionar a quem o conhece.

O Estado também está focado em novos negócios no Paraná Business Experience. As rodadas de negócios acontecerão nos dias 11 e 12 de outubro no hotel Crowne Plaza. Lá, as empresas paranaenses farão apresentações e reuniões com potenciais interessados. Entre os países que já confirmaram presença, estão Egito, Arábia Saudita, Itália e Emirados Árabes Unidos.

O embaixador brasileiro nos Emirados Árabes Unidos, Fernando Igreja, reforçou que o protagonismo do Paraná em promover essa agenda é um diferencial para sua internacionalização. “Estar presente na Expo Dubai 2020 é uma grande iniciativa do Governo do Estado. Este é um local para que os países mostrem o que têm de melhor, e o fato do Paraná ser o primeiro estado a se apresentar na exposição é muito importante, demonstra seu interesse em se internacionalizar e usando a Expo, que é uma grande plataforma para isso”, afirmou.

Conheça as ações já apresentadas:

EIXO AMBIENTAL

Redução da poluição e proteção da água

– O Projeto Água Limpa, que identifica e protege nascentes aquíferas do assoreamento e de possíveis contaminações, tem 3,9 mil nascentes georreferenciadas sob proteção. A meta é chegar a 10 mil minas d’água em até três anos.

– O Paraná tem 51% de suas áreas costeiras protegidas. O número supera a média brasileira, de 36%.

– Criação do Programa Integrado de Conservação de Solo e Água do Paraná (Prosolo), incentivando ações coordenadas com órgãos públicos e privados voltadas à conservação do solo agrícola e da água.

– Acordo com o Banco Internacional para Reconstrução de Desenvolvimento (BIRD) para o Programa de Gestão de Solo e Água em Microbacias, que recupera e mantém a capacidade produtiva dos recursos naturais, com base na gestão de microbacias hidrográficas.

Energia renovável e aproveitamento de resíduos

– 94% da capacidade instalada de sua matriz de geração de energia elétrica são provenientes de fontes renováveis (hidráulica, eólica e solar).

– Fomento à geração de energia solar, biogás e biometano através do Programa Paraná Energia Rural Renovável, que permite que agricultores promovam a autogeração de energia renovável, reduzindo custos de produção.

– Previsão de converter a matriz energética das propriedades rurais para o uso de fontes alternativas de energia em até 10 anos. Com isso, a produção de aves, peixes, suínos e bovinos se tornará mais competitiva e sustentável.

– Por meio de parceria público-privada, foi construída a Usina CSBioenergia. Primeira planta da América Latina que transforma resíduos orgânicos de esgoto tratado ou resíduos sólidos industriais em biogás.

Valorização das florestas

– Através da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (Sedest), o programa Paraná Mais Verde já distribuiu mais de 3 milhões de mudas nativas desde 2019.

– Cerca de 100 espécies de mudas são cultivadas em 19 viveiros florestais do programa. Uma área equivalente a 1,8 mil campos de futebol foi reflorestada com o plantio dessas mudas.

– O Paraná possui 19,9 milhões de hectares de terra com vegetação, sendo 5,8 milhões de floresta nativa (29,12%) e 1,2 milhão (6,46%) de plantios florestais.

Mitigação dos efeitos climáticos

– Para o controle dos sinais de alerta ambientais, o Simepar possui 100 estações automáticas, três radares meteorológicos e um conjunto de equipamentos que dão suporte ao monitoramento de suas atividades.

– Compromisso do Governo do Estado com a campanha Race to Zero, movimento da Organização das Nações Unidas para conter o aquecimento global pela redução da emissão de gases poluentes.

EIXO SOCIAL

Trabalho e renda

– Diversos programas liderados pela Secretaria da Justiça, Família e Trabalho motivam a criação de empregos em diferentes setores: Cartão Futuro (estimula a contratação de jovens aprendizes), Recomeça Paraná (amplia a geração de emprego e renda) e Carretas do Conhecimento Digital (oferta de cursos profissionalizantes) são alguns dos exemplos.

Apoio a pessoas vulneráveis

– Programa Ônibus Lilás, que promove atendimento itinerante visando o enfrentamento e o combate à violência doméstica, cobrindo todos os municípios do Estado.

– Programa Coração de Mãe, que presta atendimento gratuito a mulheres em situação de vulnerabilidade pessoal e social.

– Plataforma online multifuncional AME-SE, que incentiva o engajamento das mulheres, divulgando campanhas, eventos e ações dirigidas a elas, assim como oportunidades de geração de renda, empreendedorismo, empoderamento, prevenção contra violência doméstica e proteção à saúde.

– Programa Criança Feliz dá atendimento a gestantes e crianças de até três anos e suas famílias.

Distribuição de cestas básicas

– Isenção de ICMS de 500 mil itens da cesta básica desde 2019.

– Distribuição de 30 mil cestas básicas para crianças e adolescentes e 19 mil para crianças e adolescentes com deficiência.

– Criação do Banco de Alimentos, programa que arrecada produtos saudáveis que foram rejeitados pelos mercados por questões estéticas, mas podem ser utilizados para alimentação humana. Fornece mantimentos a instituições sociais que combatem a fome e a desnutrição.

EIXO DE GOVERNANÇA

Transparência e finanças públicas

– Transmissão ao vivo dos procedimentos licitatórios na modalidade concorrência

– Nova lei que dispõe sobre videomonitoramento de obras públicas custeadas com recursos públicos.

– Concessão do Parque de Vila Velha foi à iniciativa privada, promovendo uma economia de R$ 4 milhões por ano em manutenção.

– Concessão de pátios do Detran, gerando economia de R$ 162 milhões em 20 anos.

– Revisão de contratos com o setor privado, caracterizando avanço nas finanças estruturais.

– Novas normas para finanças públicas através do Fundo de Recuperação e Estabilização Fiscal do Paraná, com economia de R$ 20 milhões até 2022.

Desburocratização permanente

– Criação do Comitê Permanente de Desburocratização com objetivo de identificar entraves burocráticos na relação com a sociedade civil

– Descomplica/Junta: digitalização da Junta Comercial, permitindo liberação de CNPJ em menos de 24 horas e concessão imediata de alvará provisório, licenças do Corpo de Bombeiros e de Vigilância Sanitária;

– Descomplica Rural: agilidade em processos de licenciamento ambiental no campo;

– Descomplica Telecom: ampliação da cobertura realizada pelas operadoras, prevendo a implantação da tecnologia 5G.

– Mediante o e-Protocolo, o sistema de protocolo do Governo foi totalmente informatizado, contribuindo para a agilidade no trâmite dos processos e no atendimento ao público, gerando uma economia de R$ 4 milhões anuais.

Redução de regalias e desperdícios

– Extinção da aposentadoria para ex-governadores, gerando economia anual de cerca de R$ 9 milhões.

– Transformação da Granja do Canguiri em Escola Agrícola e da Ilha das Cobras, conhecida como ilha do governador, na Escola do Mar.

– Aprovação do Plano de Custeio da Previdência, gerando economia de recursos na ordem de R$ 300 milhões em 2022.

– Fim da licença-prêmio, zerando um passivo de R$ 3 bilhões.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior também assinou neste domingo (10) um decreto que confirma a adesão do Paraná a duas campanhas criadas pela Organização das Nações Unidas (ONU) para promover o desenvolvimento sustentável e a proteção ao aquecimento global: a Race to Zero e a Race to Resilience. A assinatura ocorreu durante a abertura da Semana do Paraná, evento realizado no Pavilhão Brasil da Expo Dubai 2020.

A agenda integra a missão técnico-comercial, formada por agentes públicos e privados para atrair novos investimentos ao Estado a partir de oportunidades de negócios geradas durante a Expo Dubai 2020.

“O Paraná tem um compromisso com o desenvolvimento sustentável. Hoje, nos alinhamos a um movimento mundial promovido pelas Nações Unidas que promove ações para conter o aquecimento global. Vamos alcançar essas metas por meio da intensificação de ações de descarbonização, atração de investimentos para negócios sustentáveis e a criação dos chamados ‘empregos verdes’”, afirmou o governador.

O governador Carlos Massa Ratinho Junior apresentou o Paraná neste domingo (10) para a diretoria executiva da Câmara de Comércio e Indústria de Abu Dhabi (ADCCI), nos Emirados Árabes Unidos. A agenda aconteceu em Dubai, onde o Estado participa da Expo Dubai.

Entre os potenciais elencados estiveram a agroindústria estadual, descentralizada e organizada em um amplo sistema cooperativista, com estrutura para apoiar a segurança alimentar do mundo, e cidades com grande estrutura no setor de serviços e incentivo à tecnologia. O Paraná conta com 120 unidades agroindustriais cooperadas, que abarcam 2,48 milhões de cooperados e geram cerca de 113 mil empregos diretos.

Segundo o governador, um dos grandes objetivos da agenda com investidores e empresários em Dubai é criar pontes para fomentar negociações concretas.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Categorias e tags

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.