Tomazina foca regularização de agroindústrias no Norte Pioneiro

Evento com apoio do Governo do Estado reuniu produtores e prefeituras visando meios de ampliar comércio da agricultura familiar

A região de Santo Antônio da Platina, que engloba 22 municípios – entre eles Tomazina – possui 275 agroindústrias, segundo o Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná Iapar-Emater (IDR-Paraná), um dos promotores do evento.

O Encontro Regional de Regularização de Agroindústrias, que aconteceu neste fim de semana em Tomazina  reuniu produtores, representantes de prefeituras, governo estadual e governo federal para debater meios de ampliar a comercialização da agricultura familiar.

Apoiar essas iniciativas é uma forma de gerar mais densidade de renda no campo e qualidade de vida para a população, segundo o secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara. “Estamos encontrando formas de superar, em conjunto, dificuldades do pequeno produtor e ter a chance de abastecer o Paraná. Pela força das lideranças técnicas podemos articular projetos para que a região possa gerar mais oportunidades”, afirmou.

Uma das prioridades do governo estadual para impulsionar as agroindústrias é o Susaf (Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte) uma iniciativa que, por meio da integração dos serviços de inspeção municipais, permite a ampliação da comercialização em todo o território paranaense.

“A intenção desse encontro, reunindo os setores que trabalham com inspeção, é muito interessante para que todos possamos ter o mesmo referencial e nível de informação para trabalhar”, destacou o diretor-presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), Otamir Cesar Martins.

Além do Sistema Estadual de Agricultura, lideranças municipais da região e produtores, o evento reuniu representantes da Secretaria de Estado da Saúde, Casa Civil, representado por Juarez Leal Daio,  e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

INSPEÇÃO– O funcionamento e as diferenças entre os serviços de inspeção municipal, estadual e federal, que garantem às agroindústrias a comercialização, foram apresentados pela gerente de Inspeção de Produtos de Origem Animal da Adapar, Mariza Koloda Henning. Ela defendeu que essas são ferramentas de desenvolvimento regional e segurança alimentar. “O serviço de inspeção é algo que vem para ajudar o produtor, orientá-lo sobre como produzir um alimento seguro”, disse.

Para isso, em âmbito local, é necessário que as prefeituras possuam um Serviço de Inspeção Municipal (SIM) estruturado, com um médico veterinário responsável pelo processo. “Isso representa mais agroindústrias formalizadas, agregação de valor ao produto local e mais saúde para a população”, completou.

Para ampliar a comercialização das agroindústrias para além do seu território, os municípios podem fazer parte do Susaf. Com o selo impresso nas embalagens ou rótulos, as agroindústrias inspecionadas e indicadas pelo SIM podem vender os produtos de origem animal nos outros municípios do Estado.

O Susaf foi criado por lei no Paraná em 2013, mas regulamentado somente em 2020. Desde então, já são 15 municípios integrados: Barracão, Francisco Beltrão, Cascavel, Chopinzinho, Cianorte, Coronel Vivida, Dois Vizinhos, Itapejara d’Oeste, Santa Helena, Salgado Filho, Mauá da Serra, Realeza, Santa Isabel d’Oeste, Sulina e Toledo.

Outros 30 estão em processo de adesão. O programa é destinado especialmente à agroindústria familiar e às de pequeno porte.

EXTENSÃO – Para o diretor-presidente do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná Iapar-Emater (IDR-Paraná), Natalino Avance de Souza, o encontro representa um compromisso com uma atividade fundamental num estado que vive da pequena agricultura. “Nós temos muito a evoluir. O IDR-Paraná tem a missão de promover renda, qualidade de vida e sustentabilidade para o pequeno produtor”, destacou.

O prefeito de Tomazina, Flávio Zanrosso, disse que a aproximação entre os setores que trabalham com inspeção traz bons resultados. “Essa conversa pode gerar um embrião para resolver a situação da agroindústria, resolver demandas da comunidade e quem sabe criar em uma nova feira em Tomazina”, afirmou.

A programação, que integra a 1ª Rural Fest de Tomazina, contou ainda com o engenheiro agrônomo do Instituto na região de Santo Antônio da Platina, Alfredo da Costa Alemão, e da coordenadora estadual de Agroindústrias, Karolline Marques da Silva (Fotos: Gisele Barão/SEAB).

Fotos: Gisele Barão/SEAB

 

Você terminou a leitura
Compartilhar essa notícia
Escrever um comentário

Últimas notícias

Carlópolis: dupla mata mulher na zona rural
12 de agosto de 2022

Depois PMs interceptaram os dois em Santo Antônio da Platina Dois bandidos renderam e agrediram

Show de Álvaro e Daniel em Siqueira
11 de agosto de 2022

Tempo da Graça Em Siqueira Campos ocorrerá evento religioso no Rincão Sorriso, no dia 07

Pilotos Pro Tork em rodada dupla no Sportbay/Motocross
11 de agosto de 2022

Quinta e sexta etapas da temporada acontecem na cidade de Morrinhos (GO) O Campeonato Sportbay

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.