Rubens Bueno destaca aprovação do Marco Legal das Startups

Para entrar no Inova Simples, a empresa precisa estar enquadrada nos limites do estatuto, de receita bruta máxima de R$ 4,8 milhões

O deputado Rubens Bueno (Cidadania-PR) destacou nesta terça-feira, dia 15, a aprovação pelo plenário da Câmara da proposta que institui o Marco Legal das Startups. O Projeto de Lei Complementar 146/19 estabelece uma série de diretrizes que deverão favorecer o desenvolvimento de empresas inovadoras, com forte potencial de crescimento no país. O texto segue para a apreciação do Senado Federal.

Para Bueno, a aprovação da proposta é importante para fomentar o empreendedorismo inovador e criar um ambiente de negócios que poderá contribuir para soerguimento da economia do país.

“Ao fortalecer o desenvolvimento de empresas inovadoras, o marco legal avança na busca da produtividade e aumenta a oferta de capital para investimento em empreendedorismo, entre outras medidas fundamentais para o Brasil”, afirmou.

O texto enquadra como startups as empresas, mesmo com apenas um sócio, e sociedades cooperativas que atuam na inovação aplicada a produtos, serviços ou modelos de negócios. Segundo a matéria, as organizações devem ter receita bruta de até R$ 16 milhões no ano anterior e até dez anos de inscrição no CNPJ (Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica).

De acordo com o projeto, a empresa precisa declarar, em seu ato constitutivo, o uso de modelos inovadores ou se enquadrarem no regime especial Inova Simples, previsto no Estatuto das Micro e Pequenas Empresas. Entretanto, para entrar no Inova Simples, a empresa precisa estar enquadrada nos limites do estatuto, de receita bruta máxima de R$ 4,8 milhões.

Investidores

Rubens Bueno ressaltou ainda que o texto aprovado pelos deputados abre espaço para um ambiente de negócios atrativo para investimento. “Em momento de economia em crise e de juros baixos, as startups podem se transformar um espaço lucrativo para os investidores privados, que buscam ter mais segurança jurídica de retorno mais rentável”, argumentou.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.