Confirmada transferência de R$ 45 milhões ao NP

Todos os 44 municípios da mesorregião foram beneficiados

A maior parte é referente ao percentual de repasse do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), mas há também valores arrecadados com o ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e até do Fundo de Exportação e royalties do petróleo, apesar de ser pequena a participação dos municípios da região.

“Apesar da crise enfrentada por causa da pandemia, o Paraná segue em frente.Junto com o governo do Estado estamos adotando medidas importantes para enfrentar a crise e vencer o coronavírus.A vacinação é uma das principais medidas para o Paraná superar esse momento difícil”, reafirma o deputado.

Nenhuma descrição disponível.

Partilha Grande parte dos impostos pagos pelo cidadão retorna aos municípios, onde acontecem a produção e o consumo.

O governo adota o IPM (Índice de Participação dos Municípios) para definir os critérios de repasse dos percentuais de arrecadação, conforme previsto na Constituição Federal de 1988. Romanelli explica que o artigo 158 da CF/88, inciso IV, estabelece que 25% da arrecadação de ICMS pertencem aos municípios.

Nenhuma descrição disponível.

Outros 25% referem-se ao percentual transferido pela União ao Estado por meio do Fpex (Fundo de Exportação), previsto no artigo 159, inciso II e § 3º. Somente o Fpex, segundo o deputado, representa um aporte de R$ 10 milhões aos municípios paranaenses.

Já os royalties de petróleo somaram R$ 148,8 mil em repasses em janeiro deste ano, mas a participação dos municípios do Norte Pioneiro é pequena nesta “fatia do bolo”. O IPVA teve uma importância fundamental para a economia dos municípios. “De todo o valor arrecadado com o licenciamento dos veículos, a metade fica no município de emplacamento do automóvel, o que garante retorno ao cidadão em melhoria dos serviços públicos e atendimento das necessidades básicas”, explica Romanelli.

 

Vale lembrar que a primeira etapa de pagamentos do IPVA (à vista e primeira parcela) terminou em 26 de janeiro.

Em todo o Paraná foi repassado o valor de R$ 743,3 milhões aos 399 municípios, o que corresponde aos 50% pertencentes às cidades onde os veículos foram licenciados.

Norte Pioneiro Em todos os 44 municípios da mesorregião do Norte Pioneiro, que reúne a Amunop e Amunorpi, foram transferidos R$ 44.878.303,28. Com dois municípios a mais que a Amunop, a Amunorpi, que tem sede em Jacarezinho, somou R$ 26.476.964,02 transferidos para as 23 cidades da região.

Já os 21 municípios da Amunop, na região de Cornélio Procópio, juntos arrecadaram R$ 18.401.339,26. Santo Antônio da Platina e Jacarezinho (foto), na Amunorpi, foram os que mais arrecadaram. Para os platinenses, o valor transferido dos impostos arrecadados foi de R$ 3.861.733,40.

Os jacarezinhenses receberam de volta o valor de R$ 3.513.523,68. Na região da Amunop, Cornélio Procópio e Bandeirantes são os que mais arrecadam.

Para os procopenses, o valor das transferências soma R$ 2.851.467,70. Já para os bandeirantenses, o repasse foi de R$ 2.199.229,21. Em anexo acima, confira o valor transferido pelo Governo do Paraná a cada um dos 44 municípios da mesorregião do Norte Pioneiro.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.