Romanelli apoia construção de ponte entre PR e MS

Obra ligará munícipio de São Pedro do Paraná com Porto São João (MS)

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) se reuniu na manhã desta segunda-feira, dia 27, em Curitiba, com representantes da Socipar (Sociedade Civil Organizada do Paraná) que pede apoio para a construção de uma nova ponte entre o Paraná e Mato Grosso do Sul, ligando os municípios de São Pedro do Paraná (PR) e Porto São João (MS).

Romanelli defendeu a importância da obra para criar um eixo de desenvolvimento regional e local. O deputado destacou que além de encurtar as viagens em mais de 130 quilômetros, a nova ponte trará benefícios diretos aos municípios da região.

“Paraná e Mato Grosso do Sul são dois grandes produtores rurais que compartilham as mesmas estradas para escoamento da produção com destino ao Porto de Paranaguá. A construção da ponte vai alavancar o desenvolvimento regional e incentivar outros investimentos locais em turismo e hotelaria”, avalia.

A comitiva também se reuniu com o presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB). Romanelli explica que, inicialmente, a proposta é viabilizar um EVTEA (Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental) para identificar os impactos da obra no desenvolvimento regional.

O presidente da Socipar, Demerval Silvestre, disse que a nova ponte faz parte de um projeto ainda mais amplo, que inclui a duplicação da BR-376, conhecida como a Rodovia do Agronegócio Brasileiro, pela grande quantidade de caminhões que transportam a safra sul-mato-grossense, passando pelo Paraná a caminho do Porto do Paranaguá.

A estimativa de custo da obra é de cerca de R$ 350 milhões. Também participaram da reunião o diretor da Faep (Federação da Agricultura do Paraná) e da Socipar, Ivo Pierin e Marcos Henrique Rodrigues, da Unespar.

ITAIPU — A Socipar também vem articulando apoio para a construção da ponte com a Itaipu Binacional. A proposta de elaboração do estudo de viabilidade da nova ponte sobre o Rio Paraná foi apresentada à diretoria da estatal há cerca de três meses. O diretor-geral brasileiro da Itaipu, general João Francisco Ferreira, afirmou no encontro que iria submeter o pedido a estudos.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.