PR é o segundo estado mais competitivo do país

O Paraná é o segundo estado mais competitivo do Brasil, de acordo com ranking publicado neste fim de semana pela revista Veja. O levantamento mede o ambiente de negócios e competitividade por investimentos no país. No ranking geral, o Paraná tem nota 80, atrás apenas de São Paulo, que recebeu nota 90.
O estudo foi elaborado pelo Centro de Liderança Pública, em parceria com a consultoria Tendências e com a Economist Intelligence Unit, a divisão de pesquisas e análises do mesmo grupo que edita a revista The Economist. “São indicadores confiáveis e bem apurados que mostram que estamos no caminho certo para garantir o progresso cada vez mais intenso e garantir o desenvolvimento econômico e social do Paraná”, disse o governador Beto Richa.
Foram analisadas todas as unidades da federação de acordo com 64 indicadores em 10 pilares considerados essenciais para o bom ambiente de negócios: potencial de mercado, infraestrutura, capital humano, educação, sustentabilidade social, segurança pública, sustentabilidade fiscal, eficiência da máquina pública, inovação e sustentabilidade ambiental.
“Esse segundo lugar tem um gostinho de primeiro, afinal todos reconhecem que São Paulo é um Estado com a força de um País”, afirmou o governador. Richa atribuiu o bom desempenho ao trabalho de planejamento do governo e esforço do trabalho dos paranaenses. “São indicadores importantes que nos orgulham e atestam o nosso trabalho”, disse.
Além da competitividade, o governador citou outro levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que diz que o Paraná ultrapassou o Rio Grande do Sul e já é a quarta maior economia do País. Ele afirmou que o Paraná passa hoje pelo maior ciclo industrial da história. “Isso é resultado do novo jeito de governar, pautado pelo diálogo, segurança jurídica, estabilidade política e bons programas”, disse o governador.
PARANÁ COMPETITIVO – Ele citou como exemplo o Paraná Competitivo, programa estadual que concede diversos incentivos para atração e ampliação de investimentos privados. Em cinco anos, o Estado atraiu aportes de mais de R$ 40 bilhões e gerou milhares de empregos. “Não é à toa que alguns dos mais destacados investimentos feitos nos últimos anos ocorreram nessas regiões (Sul e Sudeste). O dinheiro busca tranquilidade e certezas”, afirma a revista Veja.
A pontuação é de 0 a 100 e, quanto maior, melhor posicionado o Estado. Além do Paraná e São Paulo, o ranking aponta ainda na liderança os estados de Santa Catarina (3.º lugar – 77 pontos), Distrito Federal (4.º lugar – 70 pontos), Rio Grande do Sul e Minas Gerais (5.º lugar – 68 pontos), Espírito Santo (7.º lugar – 67 pontos), Rio de Janeiro (8.º lugar – 66 pontos), Mato Grosso do Sul (9.º lugar – 64 pontos), e Goiás (10.º lugar – 59 pontos). A publicação mostra que na média geral dos estados, em uma escala de 0 a 100, o Brasil tem nota 37.
SEGURANÇA – Em todos os indicadores pesquisados, o Estado do Paraná registrou notas acima da média nacional. O destaque principal foi na segurança pública com o primeiro lugar.
O Paraná recebeu nota 100 no quesito, enquanto o segundo colocado São Paulo recebeu nota 94 e o terceiro colocado, Santa Catarina, recebeu 92. “Uma importante nota que nos motiva e mostra que estamos no caminho certo. Na nossa gestão, estamos contratando 10 mil policiais para intensificar a segurança dos paranaenses”, afirmou Richa. Ele citou ainda a compra de 1,56 mil viaturas policiais. A média nacional em segurança pública foi de apenas 67.
OUTROS DESTAQUES – Além da segurança, o Paraná recebeu excelentes notas em infraestrutura, educação e solidez das finanças públicas. “Fizemos um grande ajuste fiscal que colocou o Paraná com uma das melhores situações fiscais do Brasil. Fomos o primeiro a fazer esse ajuste e o primeiro a sair dessa grave crise econômica nacional”, afirmou Richa.
Na educação, o Paraná ficou em terceiro colocado, com nota 85. A média nacional foi de apenas 54. “Educação é nossa prioridade absoluta. Prova disso, é que investimentos 34% do orçamento na área. Valor superior ao que determina a lei”, disse. Ele citou avanços na área como aumento de 80% aos professores e melhoria nas escolas, transporte escolar e qualidade da merenda. Em infraestrutura, o estado ficou atrás apenas dos paulistas com nota 72. Os dados estão disponíveis no site www.rankingdecompetitividade.org.br.

Você terminou a leitura
Compartilhar essa notícia
Categorias e tags
Escrever um comentário

Últimas notícias

Mantida prisão de réu que filmou crianças em situações eróticas
12 horas atrás

Imagens de conteúdo erótico com menores caracteriza estupro Em julgamento de recurso da defesa, o

Jacarezinho 22 e Santo Antônio 17
13 horas atrás

As duas cidades juntas têm 125 pacientes infectados O boletim epidemiológico de Jacarezinho desta segunda-feira, dia

Motorista capota Corsa em Carlópolis
16 horas atrás

PRE de Siqueira Campos atendeu sinistro Neste domingo (03), por volta das 15 horas, ocorreu

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.