Aumentam empregos no agronegócio do Paraná

O Paraná alcançou em 2015 o maior patamar na geração de empregos formais na agropecuária nos últimos cinco anos. Nem mesmo a recessão nacional que atingiu o país no ano passado impediu o crescimento no estoque de empregos no setor, que fechou o ano com 3.067 novos postos com carteira assinada, segundo boletim anual do Caged/Ministério do Trabalho.
O resultado é 24% superior ao melhor resultado atingido até então, que foi em 2013, quando o PIB do Paraná registrou um dos seus melhores resultados, desde 2010.
O economista Juliano Padilha, da Trabalho da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, explica que a conjuntura econômica de 2013 era bastante diversa da atual. Naquele ano, o Paraná criou 78.507 novas vagas de emprego formal, ao contrário de 2015, quando foram eliminados 75.548 postos de trabalho.
“Percebemos que o desempenho da agropecuária em outros anos foi afetado pela economia nacional, bem diferente do que aconteceu ano passado”, destacou Padilha. “Em 2015 não verificamos a influência da economia interna prevalecendo sobre o mercado de trabalho.”
O segmento que impulsionou a criação de emprego no setor agropecuário foi a pecuária, com 1.227 novas vagas ao longo de 2015. Este também foi o maior saldo do segmento desde 2011. Em seguida, aparecem as atividades de apoio à agropecuária, que geraram 1.070 empregos formais, resultado muito maior que o registrado em 2014.
“A maioria dos empregos foi gerada pelos frigoríficos paranaenses, fato que influenciou toda a cadeia produtiva do setor do frango no Paraná”, disse o economista.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Categorias e tags

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.