Decreto de Professor Zezão continua até dia 31

PRATICAMENTE O MESMO DO GOVERNO ESTADUAL COM ADEQUAÇÕES AO MUNICÍPIO; PERMANECERÁ ATÉ DIA 31 DE AGOSTO

O prefeito Professor Zezão (foto) confirmou, na manhã deste sábado, dia 14,  que seguirá exatamente o mesmo decreto do Governo do Paraná publicado nesta sexta-feira, dia 13. O decreto platinense poderá ser assinado efetivamente segunda-feira, dia 16, e manterá as medidas restritivas para enfrentamento à pandemia da Covid-19. São as mesmas já em vigor. O Decreto 243 está vigente durante todo mês de agosto. Assim, será analisado o decreto Estadual para ver se haverá necessidade de alguma mudança, o que é pouco provável.

O texto prevê funcionamento de restaurantes aos domingos e reduz o período de restrição de circulação de pessoas e de venda e consumo de bebidas alcóolicas. O  decreto é praticamente ao do governo estadual (reproduzido abaixo) que entrou em vigor e seguirá até dia 31 de agosto.

Pelas regras, o toque de recolher continua valendo das 23h às cinco horas.

A comercialização e o consumo de bebidas alcoólicas em espaços de uso público ou coletivo também se mantém proibida das 23h às 5h do dia seguinte.

Restaurantes, bares e lanchonetes podem funcionar todos os dias da semana, inclusive aos domingos, das 10h às 22h, com limitação da capacidade em 50%. Fora desses horários só está autorizada a modalidade de entrega.

Os supermercados continuam autorizados a abrir todos os dias da semana, das 8h às 20h, com 50% de ocupação. Não há restrição de horário para entregas.

REGRAS EM VIGOR – Outras atividades não essenciais devem seguir as regras já em vigor, que limita a abertura ao público de segunda a sábado, com horários e capacidade máxima diferenciados. Aos domingos e fora do horário autorizado, só é permitido o atendimento na modalidade delivery.

Serviços e atividades essenciais, como farmácias e clínicas médicas, não terão que atender as regras de toque de recolher e de funcionamento.

Os serviços considerados essenciais já foram especificados no decreto 4.317, de 21 de março de 2020. 

DEMAIS ATIVIDADES – Continuam proibidas atividades que causem aglomerações, como casas de shows, circos, teatros e cinemas; eventos sociais e atividades correlatas em espaços fechados, como casas de festas, de eventos, incluídas aquelas com serviços de buffet; os estabelecimentos destinados a mostras comerciais, feiras, eventos técnicos, congressos e convenções; casas noturnas e correlatos.

Também estão vedados encontros e reuniões familiares e corporativos com mais de 50 pessoas, realizados em bens públicos ou privados.

As práticas religiosas devem atender a Resolução 440/2021 da Secretaria da Saúde, publicada em 26 de fevereiro, que orienta templos, igrejas e outros espaços a adotarem, preferencialmente, o formato virtual. Em casos de atividades presenciais, os locais devem respeitar o limite de 35% da ocupação.

 

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.