Debates na Alep incluem resultados contábeis no Paraná

Paraná Mais Verde e Sandboxes Regulatórios foram pautas nesta segunda (27)

Temas como tecnologia, saúde pública e finanças do Estado compõem a pauta de debates dos deputados durante esta semana, na Assembleia Legislativa do Paraná. Nesta quarta-feira, dia 29, a partir da 9h30, o Plenário da Casa receberá o secretário de Estado da Fazenda, Renê Garcia Junior, que vai apresentar em audiência pública os resultados contábeis do Paraná referentes ao 2º quadrimestre de 2021.

A apresentação é prevista na Lei Complementar nº 101, de maio de 2000 – a Lei de Responsabilidade Fiscal – que exige a demonstração e avaliação periódica do cumprimento de metas fiscais.

Juntamente com sua equipe de técnicos do Governo, Garcia Junior detalhará durante a audiência as receitas, despesas, resultados, dívidas e limites referentes à contabilidade do Estado, além de responder aos questionamentos dos deputados.

No último mês de maio, o secretário da Fazenda esteve na Assembleia apresentou os resultados contábeis do Paraná referentes ao 1º quadrimestre de 2021. De acordo com os dados apresentados à época, a receita corrente foi de R$ 15,8 bilhões de janeiro a abril de 2021, contra R$ 13,8 bilhões no mesmo período de 2020. A apresentação também mostrou um aumento na receita nominal de 15%. A apresentação ainda mostrou que a receita de impostos, taxas e contribuições de melhoria teve um aumento nominal de 12% e real de 5%.

Já as despesas correntes nos primeiros quatro meses deste ano chegaram a R$ 13,1 bilhões. No mesmo período de 2020 o valor foi de R$ 12,8 bilhões. O aumento nominal foi de 2% com uma queda real de -2%. Os gastos com pessoal e encargos sociais somaram R$ 8,713 bilhões, valores semelhantes do ano passado, que foi de R$ 8,771 bilhões.

5G Também na quarta-feira (29), a partir das 14 horas, acontece a audiência pública “A Implantação da Tecnologia 5G no Estado do Paraná”. O evento vai reunir prefeitos e vereadores com representantes do setor de telecomunicações responsável pela instalação de torres, antenas e equipamentos que comportem a internet 100 vezes mais veloz que a atual 4G.

Proposta pelos deputados Luiz Cláudio Romanelli (PSB), primeiro secretária da Casa, Tião Medeiros (PTB), presidente da Comissão de Obras, Transporte e Comunicação, e Emerson Bacil (PSL), presidente da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação e Ensino Superior, a audiência acompanha a recomendação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para que as gestões municipais trabalhem na redução de barreiras à conectividade em suas localidades, principalmente áreas rurais remotas e periferias das grandes cidades.

O objetivo é que os municípios se alinhem à Lei das Antenas (13.116/15) e ao decreto federal 10.480/20. As cidades com estrutura compatível terão prioridade nos investimentos das operadoras que vencerem o leilão do 5G, previsto para os próximos meses. A audiência será realizada via aplicativo Zoom e será transmitida pela TV Assembleia e

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.