Confirmado início do condomínio do idoso em Cornélio Procópio

São 40 casas que garantem dignidade às pessoas de baixa renda 

O deputado Luiz Cláudio Romanelli (PSB) e o prefeito Amin Hannouche (PSD) confirmaram nesta quinta-feira, 21, o início das obras do Condomínio do Idoso em Cornélio Procópio. São 40 casas que garantem, segundo Romanelli, às pessoas de baixa renda e já com idade, moradia digna com toda a infraestrutura necessária “para abrigar aqueles que contribuíram durante toda a vida para o desenvolvimento da cidade”.

“A Cohapar constrói condomínios para atender exclusivamente aos idosos e garantir mais qualidade de vida, num espaço onde podem compartilhar experiência e viver com dignidade”, completa.
Romanelli observa que o programa Viver Mais Paraná, lançado pelo governador Ratinho Júnior em agosto de 2019, é o maior programa habitacional do Brasil voltado à terceira idade. O deputado acrescenta que a iniciativa é inovadora no país.

Estrutura – “Com esse programa, o Estado dá dignidade àqueles que tanto contribuíram com o desenvolvimento do Paraná e a possibilidade de morar bem e ser feliz em um ambiente saudável e acolhedor”, avalia o deputado.

Cada condomínio tem infraestrutura de saúde, assistência social e de lazer.  A cessão do imóvel é feita por meio de aluguel social. As moradias são adaptadas e o local conta também com praça de convivência, biblioteca, sala de informática, academia ao ar livre, horta comunitária, salão de festas e piscina para hidroginástica.

Depois anos de trabalho, idosos vivem abandonados; vamos fazer com que essas pessoas voltem a ter a alegria de viver, morando em um espaço onde terão respeito

Amin Hannouche afirma destacou o empenho de Romanelli e da equipe técnica da prefeitura, que fez a doação do terreno à Cohapar. “A prefeitura ficará responsável pela manutenção do condomínio e disponibilizará todos os serviços básicos de saúde e assistência social”.

Critérios — A seleção dos moradores observa a idade (mais de 60 anos) e renda de um a seis salários mínimos. Os selecionados poderão residir nas casas por tempo indeterminado, sozinhos ou em casais, com o pagamento de uma contrapartida mensal de 15% de um salário-mínimo, o que equivale atualmente a R$ 165,00.

Romanelli acrescenta que o programa Viver Mais Paraná prevê também a construção de unidades habitacionais com condições facilitadas de financiamento para pessoas com renda de até seis salários mínimos, além de moradias totalmente subsidiadas para pessoas em situação de vulnerabilidade social.

A previsão é de que o espaço seja entregue ainda este ano. “Depois de muitos anos de trabalho, muitos idosos vivem abandonados, algumas vezes em situação precária. Em breve, vamos fazer com que essas pessoas voltem a ter a alegria de viver, morando em um espaço onde terão dignidade e respeito”, disse Romanelli.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.