Assembleia inova para se adequar ao novo normal, diz Romanelli

Deputado estima que 2021 será um ano promissor, com a retomada da economia e a recuperação das vagas de empregos perdidas

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), 1º secretário da Assembleia Legislativa, disse nesta quarta-feira, 16, que o legislativo teve de inovar e se adaptar ao novo normal, por conta da pandemia da covid-19. “Esse foi um ano desafiador. Nenhum de nós um dia imaginou que a gente pudesse trabalhar no ambiente virtual, e nós rapidamente criamos um sistema de deliberação remota, que deu certo e veio para ficar”, disse.

Romanelli confirmou ainda que algumas inovações feitas por conta da pandemia vão continuar, dentre elas, a realização de audiências públicas mistas. “A Assembleia vai retomar as atividades em 1º de fevereiro. Já no dia 2 vamos iniciar os trabalhos de maneira virtual e presencial, até mesmo por conta da pandemia”, revela.

O deputado avalia que 2020 “foi um ano muito difícil”. “Mas não deixamos de votar nenhuma da importante para o Paraná. O legislativo cumpriu a sua obrigação com o povo paranaense e trabalhou de forma articulada com todos os setores”, disse.

Expectativa — Romanelli estima que 2021 será um ano promissor, com a retomada da economia e a recuperação das vagas de empregos perdidas por conta das medidas de combate ao coronavírus. Para ele, todas as expectativas estão voltadas à criação da vacina contra a covid-19. “A Assembleia contribuiu com R$ 100 milhões para o Governo do Estado comprar as vacinas”.

“Esperamos que isso acontece em breve e que o povo paranaense possa ser vacinado tão logo tenhamos disponível o imunizante, para atender especialmente os grupos prioritários, que são os mais idosos e os profissionais da área saúde”, prevê.

O deputado lembra ainda que o Estado de Calamidade Pública no Paraná, previsto para terminar em 30 de dezembro, teve de ser prorrogado por mais 180 dias. “Infelizmente a covid continua muito forte, matando muita gente e adoecendo outras tantas”.

“Temos um grande desafio nos próximos meses, até que possamos ter, como os outros países já têm, acesso a uma vacina segura e eficaz. Essa vai ser o melhor presente para os paranaenses em 2021”, conclui.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.