G5 atribui reprovação a erro contábil

O atual diretor-executivo do Consórcio Intermunicipal Para o Desenvolvimento do Território Regional da Bacia do Paranapanema (G5), Renê Fernando Choppa Sobrinho, esclareceu a notícia sobre o anúncio da reprovação das contas referentes ao ano de 2012 pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TC – PR). De acordo com ele,a falta de familiaridade com as ferramentas de controle e prestação de contas no início da gestão do G5 resultaram em algumas falhas na inserção de informações nos sistemas monitorados pelo TC – PR, o que resultou na reprovação.

A direção do G5 trabalha na resolução do problema desde o final de 2015, quando recebeu a notificação do Tribunal de Contas.

Na próxima semana, o responsável pela contabilidade do consórcio tem uma reunião agendada na sede do TC- PR, em Curitiba,para tratar do assunto.

Segundo o diretor-executivo, a questão tem prioridade máxima para a continuidade das ações em curso atualmente no consórcio. “Trata-se de um problema de baixa complexidade e será solucionado em um curto período de tempo, uma vez que é de origem estritamente contábil”, explicou.

 

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Categorias e tags

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.