Superprodução “Tração” capricha em detalhes

CT da Pro Tork recebe esta semana técnicos e artistas conceituados

A primeira obra cinematográfica a abordar o universo das competições sobre duas rodas no Brasil escolheu o Centro de Treinamento Pro Tork para rodar algumas de suas mais importantes cenas. O elenco está em Siqueira Campos, cidade paranaenses de 22 mil habitantes, e as gravações num ritmo feérico como o mundo da velocidade pressupõe.

A atividade de todos está no cenário do principal patrocinador, a Pro Tork, e as cenas feitas com capricho até porque é a grande fabricante de motopeças da América Latina e a maior do planeta de capacetes.

O som dos motores, as manobras e a ânsia pelas vitória se misturam numa trama de ação, aventura e adrenalina.

Na equipe, excluindo o elenco, ainda estão André Luís Camargo – Diretor, Ator e Produtor;
Catarina Camargo – Assistente de direção;
Isiel Miranda – Diretor de fotografia;
Thiago Braga – Assistente de Direção;
Lucas Ribeiro – Assistente de Câmera;
Kelly Macedo – Maquiagem;
Raquel Florêncio – Assistente de Produção;
Júlio Marques – Making off;
Jennifer Roberta – Assistente de Maquiagem;
Gabriela Cristini – Making off;
Daniele Carvalho – Figurinista;
Estella Braga – Direção de Artes;
Vinícius Jonatas – Direção de Artes;
Camila Marques – Assistente de elétrica;
Fabian Fernandez – Assistente de câmera;
Geovana – Assistente de Elétrica;
Franco Lamanna – Assistente de Produção;
Rogério Villa – Som direto;
João Miller – Assistente de Câmera;
Letícia Palhão – Fotógrafa Still;
Felipe Mudo – Produção;
Felipe Tueller- Assistente de Elétrica;
Fabrício Leme – Assistente de Produção.

Em Siqueira Campos, estão sendo gravados momentos de destaque de diversas etapas do roteiro. O principal deles é o “Motoatlhon”, uma competição inédita criada pelo excêntrico milionário DiMello, interpretado pelo ator Nelson Freitas.

Marcos Pasquim, Matheus Zerbato (os dois na foto abaixo) Mauricio Meirelles, André Ramiro, Paola Rodrigues, Bruna Altieri, entre outros artistas, também estão no set de filmagem. Elenco e dublês utilizam os equipamentos de proteção da Pro Tork em todas as cenas de ação. Não haverá efeitos especiais na obra.

Segundo o diretor, o apoio da marca foi imprescindível para o projeto. “Nos deu um grande impulso, principalmente no início das filmagens no ano passado, em meio a este cenário de pandemia. A expectativa é de lançar em abril de 2022”, projeta André Luís.

O Centro de Treinamento, que já foi palco dos principais campeonatos nacionais de motocross e recebeu os maiores competidores do país e também destaques do exterior, passou por uma reforma completa para brilhar na telona. Com uma estratégia de marketing agressiva, a Pro Tork investe pesado para fomentar o esporte de todas as formas e o cinema acaba de fazer parte das ações da empresa.

As modelos  Katy Tikler e Vanessa Vans (foto acima) também estão no filme. A primeira é de Quatiguá e a segunda, de Londrina.

Para o diretor-presidente do Grupo Pro Tork, Marlon Bonilha (foto abaixo) essa é uma grande oportunidade de difundir o motociclismo.

“Um dos objetivos do filme é de humanizar as modalidades, pilotos e tudo que gira em torno do esporte a motor. Não é todo dia que temos duas rodas no cinema, fiz questão de participar, pois acredito muito no projeto. Será um sucesso”, afirma.

Sobre a Pro Tork: É a maior fábrica de peças e acessórios para motocicletas da América Latina e também a líder mundial em capacetes, tendo em seu catálogo mais de 40.000 itens de fabricação própria no Brasil. Localizada na cidade de Siqueira Campos, ao norte do estado do Paraná, a empresa negocia com mais de 60 países. Sua história teve início em 1987 com a fabricação de escapamentos de forma artesanal.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.