Saiba como fazer bibliografia de artigos

As referências do seu trabalho científico precisam seguir a ABNT, você sabe qual o formato necessário? Confira abaixo.

Muitas pessoas sentem dificuldades ao criar artigos e trabalhos científicos de forma coesa, seguindo as regras de formatação. Uma das partes que mais confere validação a um trabalho são suas referências, a famosa bibliografia. É ela quem será responsável por dizer quem foram os autores e sites que a pessoa utilizou para construção do seu raciocínio, logo manter organizada essa parte do texto conduz o leitor a uma melhor experiência de leitura.

Neste artigo iremos abordar, de forma simples e direta ao ponto, o que é a bibliografia conforme ABNT e como fazê-la adequadamente. Além disso, vamos sugerir algumas dicas e modelos para você ter como base na hora de escrever seu relatório, artigo, TCC, monografia, etc.

Acesso Rápido:

1- Conceito de bibliografia literária, 2- Como fazer a formatação em ABNT, 3- Pontos de atenção.

Conceito de bibliografia literária

De acordo com o dicionário Oxford, bibliografia é a disciplina que tem por objeto agrupar textos impressos segundo critérios sistemáticos diversos, visando facilitar o acesso a eles. Neste caso, tem sido cada vez mais comum trabalhar com materiais em formato digital pois facilitam o acesso e análise das obras. A bibliografia trabalha com a organização de textos, também chamada de “referências”, pois cita em determinada ordem os títulos que originaram o texto. Essa ordem pode ser:

  • Cronológica – por ano de publicação;
  • Autoral – por ordem alfabética do nome dos autores;
  • Temática – por tema discutido em cada obra;
  • Histórica – que segue determinada linha de tempo histórica;
  • entre outras.

Caso você esteja fazendo um artigo científico, monografia ou TCC, saiba também como se faz uma justificativa!

Como fazer a formatação em ABNT

Bibliografia de Livro

1 único autor:

Sobrenome, Nome. Título: subtítulo. Edição. Local de publicação: Editora, ano de publicação da obra.

Mais de 1 autor:

Sobrenome, Nome et al. Título: subtítulo. Edição. Local: Editora, ano de publicação.

Autor desconhecido:

Título do Livro, Local: Editora, ano.

Bibliografia de Artigos

Em revista:

Sobrenome, Nome abreviado. Título do artigo. Título da Revista, Local de publicação, número do volume, páginas inicial-final, mês e ano.

Em jornal:

Sobrenome, Nome, Título do artigo. Nome do jornal. Local de publicação. Data. nº do caderno. Seção. Páginas.

Obras de autoria de entidades 

Autor, Nome do. Entidade. Título. Local, ano.

Bibliografia de site e artigos online

Nome Do Blog/Site, Título do artigo. Disponível em: link. Acesso em: 10 junho 2021.

Monografia, dissertação ou tese

Sobrenome, Nome. Título: subtítulo. Ano de apresentação. Número de folhas ou volumes. Instituição, Local, ano da defesa.

Também é importante que você esteja ciente que há vários tipos de normas de formatação, que acrescentam ou diminuem caracteres, links e outras informações. Certifique-se que a revista ou outro meio de publicação para o qual você esteja encaminhando o artigo, esteja com a formatação em ABNT, caso contrário, você pode procurar por como fazer a formatação em outro estilo ou mesmo contratar um profissional pra fazer isso por você.

Pontos de atenção

Na bibliografia, citação, tabelas e legendas são utilizadas as fontes Arial ou Times New Roman, em tamanho 10 e no resto do texto, em tamanho 12. As normas ABNT são atualizadas periodicamente e disponibilizadas na internet por meio da venda do manual. No entanto, trouxemos as principais modificações que fizeram recentemente na versão de 2002, que entra em vigor  em novembro de 2018, com o texto ampliado da ABNT NBR 6023:

  • Formatação do et al: deve estar em itálico e  ser usado quando houver 4 ou mais autores;
  • Uso do “<>” em links: não são mais necessários antes e após o link; 
  • Artigos de eventos com […]: agora os anais de eventos ganharam reticências;
  • Substituição do espaço duplo entre linhas: as referências serão elaboradas com espaço simples, alinhadas à esquerda.

Outro ponto a destacar é o fato de alguns professores pedirem a seus alunos/orientandos que façam uma breve descrição do porquê ter escolhido tal autor e obra para tratar um assunto. Esse processo é chamado de bibliografia anotada, pois o escritor precisa escrever além da fonte de onde tirou o conteúdo, um resumo com sua opinião sobre o tema. 

Apesar de ser mais comum em dissertações de mestrado ou doutorado e apresentações de grande relevância, destrinchar as referências bibliográficas pode ajudar o escritor a ter uma opinião mais convincente sobre o assunto, principalmente nas áreas que costumam debater opiniões muito opostas, como Filosofia, Artes, Ciências Sociais. Cada pensador possui sua linha de pensamento e é com base nelas que o escritor vai se basear para criar o conceito geral de sua obra.

 

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.