Secretaria apresenta rede aos novos conselheiros

Um encontro promovido pela secretaria municipal de Assistência Ação Social de Andirá, na manhã desta quinta-feira, dia sete, na sede da prefeitura, teve como meta apresentar a Rede de Assistência Social aos cinco novos conselheiros tutelares, que tomam possam no próximo domingo, dia dez, às nove horas, no Cine Teatro São Carlos. O encontro permitiu esclarecimentos sobre como funciona a Atenção Básica e a Atenção Especial ofertados pelos diversos órgãos que compõem a Rede. “Existe todo um trâmite legal para que as coisas aconteçam, dentro do poder público. Por isso, é importante que eles tenham todas as informações. Tratamos de questões administrativas e também falamos sobre o comportamento do conselheiro na comunidade, que busque ter conduta ilibada, se policiar em locais públicos, pois são referências na comunidade”, destacou a secretária.
Representantes do Administrativo da Secretaria, do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS), Centro de Referência Especializada em Assistência Social (CREAS), Casa da Criança, Conselho da Criança e do Adolescente e entidades sociais da comunidade estiveram presentes nesta reunião de acolhida, que começou com a explanação da Assistente Social do município, Glayse Picolo Coimbra Botega, sobre o processo histórico dos serviços de ação social e a importância dos conselheiros conhecerem cada órgão para que desenvolvam os direcionamentos dos trabalhos de forma coerente. Um segundo momento, coordenado pela Chefe de Divisão da Proteção Básica e Especial, Silvane Marcela Mazzur, foi marcado pela análise de conjuntura de cada serviço prestado pela Assistência Social, nos mais diversos setores da proteção básica e especial. Ela falou, também, sobre o processo histórico e a atual política nacional do setor: a Lei Orgânica da Assistência Social, de 1993; o Sistema Único da Assistência Social (SUAS), de 2003; e a Lei, aprovada em 2012.
O Procurador do Município, Murilo Aparecido Correa de Souza, também foi um dos convidados a explanar e orientar os novos conselheiros sobre comportamentos e condutas, na vertente jurídica. “Pedimos que procedessem conforme a moralidade, eficiência, não usar materiais para serviços particulares; não faltarem sem justificativa. Há três tipos de ações para os que não cumprem o trabalho: advertência, punição e destituição do cargo”, alertou. Ele também informou que os conselheiros devem escolher democraticamente o presidente do órgão e, até a realização desta eleição – que precisa ser no prazo máximo de 30 dias – o conselheiro com mais idade assume o cargo. Informações sobre diárias – e a lei empregada em 2015 sobre o tema – também foram explicados durante o encontro que contou, ainda, com a presença da Diretora do Departamento de Relações Humanas – RH, Jaqueline Martins. Ela orientou os conselheiros com relação ao Livro Ponto, Direitos Trabalhistas, Conta Bancária e outros tópicos relacionados.
Na oportunidade também já foi agendada a visita dos Conselheiros aos órgãos integrantes da Rede. Compõem o novo quadro, os seguintes membros: Valéria Santana, Rosimari de Melo Silva, Robson Henrique Barbosa, Paula Vanessa Attuzo, Ronivaldo Visoto.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Categorias e tags

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.