Estuprador de enteada é caçado no Norte Pioneiro

Criminoso abusou de menina de oito anos e está foragido

Nesta segunda-feira, dia 21, as polícias militar e civil do Norte Pioneiro procuram o homem que sábado, 19, estuprou a enteada em Jundiaí do Sul.

A família descobriu, a vítima foi medicada (havia uma lesão superficial) e o elemento desapareceu. Não é necessária penetração, basta tocar na criança que já caracteriza estupro.

A mãe e a garota estão na casa de pessoas próximas na zona rural da região.

É considerado estupro de vulnerável manter conjunção carnal ou qualquer ato libidinoso com menor de 14 anos de idade, e conforme a súmula 593 do Supremo Tribunal de Justiça, independente das desculpas dadas pelo aliciador todas serão irrelevantes, pois o critério é a idade da vítima e não será considerada aparência física e nem algum tipo de experiência sexual.

Para amenizar o número de casos envolvendo essa prática criminosa, em sete de agosto de 2009 foi criada a lei n°12.015 especificando no artigo 217-A que a prática é criminosa e quem desrespeitar a lei responderá pelos seus atos e poderá levar de 8 a 15 anos de prisão, e por ser considerado crime hediondo não é passível de indulto ou fiança.

A responsabilidade do abuso contra as crianças e adolescentes não deve ser apenas do âmbito jurídico, os principais defensores precisam ser os pais ou responsáveis que estão mais próximos e precisam ficar atentos quando houver algum comportamento estranho.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.