Luísa nega acusação e já namora o PP

“Sou Deputada Federal e não menina de recados”

Mais uma feiquinius, O deputado federal Eduardo Bolsonaro, assinalou nesta quarta-feira (16), em entrevista ao Canal Terça Livre,  que a também deputada Luísa Canziani (PTB-PR), relatora da proposta que prevê a regulamentação do homeschooling no Brasil, teria sido gravada durante encontro pessoal com um transmissor com o ministro da Educação, Milton Ribeiro.

De acordo com o parlamentar, ao ser confrontada sobre o uso do aparelho(microfone na lapela), Luísa teria revelado que gravava para o programa Profissão Repórter,  da  Rede Globo. O ministro, segundo essa versão, teria sido aconselhado a terminar a audiência.

O homeschooling ou, em português, educação domiciliar, é o formato de ensino feito em casa. Com isso, os alunos substituem a frequência constante à escola pela educação doméstica, onde as aulas são lecionadas nas próprias residências pelos genitores ou por professores.

A deputada conversou com o npdiario na manhã desta quinta-feira, dia 17, sobre o assunto:

Não gravei e nem gravaria reunião alguma sem qualquer tipo de permissão! Quem me acompanha sabe que tenho uma trajetória de muito RESPEITO aos meus colegas. Sou do diálogo e as minhas coisas são feitas sempre às claras.

O “Profissão Repórter” está me acompanhando para um programa especial sobre a regulamentação do homeschooling. Por isso, o microfone tem ficado comigo ao longo dos dias. O Secretário Executivo do MEC foi avisado previamente (e ele testemunhou isso na reunião, explicando que eu não estava gravando, em minha defesa).

Não sei a quem interessa essa cortina de fumaça, mas peço que respeitem a minha história. Sou Deputada Federal, não menina de recados. E eu lamento profundamente ser acusada de maneira tão injusta. Mas sigo com a minha consciência absolutamente tranquila e trabalhando da melhor forma pela democracia brasileira.

Na tarde desta quinta, por conta da polêmica, a deputada foi expulsa do PTB, onde estava de saída já há vários meses.

Não há confirmação, porém ela e o pai, ex-deputado Alex Canziani devem migrar ao PP de Ricardo Barros, pois tratativas já estariam adiantadas.

Nota da Redação: O que causou desconforto no Paraná foi o deputado federal Pedro Deboni Lupion (DEM/PR) montar uma espécie de força tarefa com a suposta “notícia”, espalhando maledicências  da “colega”, que disputará a reeleição com boa expectativa de votos no Norte Pioneiro.

Uma atitude deselegante e reprovável.

 

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.