Ivonei Clauer foca Maio Amarelo

Objetivo é conscientizar motoristas, pedestres e ciclistas das responsabilidades de cada um no trânsito

 

 

Durante todos os meses, as cores do calendário variam em nome das campanhas de conscientização ao redor do mundo. Entre outubro rosa, novembro azul e dezembro laranja, por exemplo, há também o maio AMARELO, um movimento que surgiu em 2014 e tem como objetivo conscientizar a população mundial sobre a necessidade de mais cuidados e responsabilidade no trânsito.

O movimento Maio Amarelo nasceu com uma só proposta: chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. O empresário, líder classista, e instrutor de trânsito Ivonei Clauer Bozi (fotos) faz palestras frequentes sobre o assunto, e é sempre referência no assunto pelo seu conhecimento e credibilidade.

“O objetivo do Maio Amarelo é conscientizar motoristas, pedestres e ciclistas sobre as responsabilidades de cada um no trânsito. O ciclista é um dos usuários mais vulneráveis no trânsito. No intuito de reduzir os índices de mortos e feridos, foram intensificadas campanhas educativas e a fiscalização nas vias”, diz Ivonei.

Pela definição, trânsito é a palavra que define o conjunto de deslocamentos diários de pessoas, animais e veículos por calçadas e vias. Anualmente, com o aumento da população mundial, da frota de veículos e dos meios alternativos de transporte, o trânsito tem se tornado o foco de muitas mobilizações, principalmente pela sua letalidade: no Paraná, segundo dados da Polícia Militar, somente no primeiro semestre de 2020, houve registro de 13.176 feridos e 454 óbitos em decorrência de acidentes de trânsito.

O balanço indicou, ainda, que nas vias urbanas ocorreram 30.878 acidentes, com 10.501 feridos e 158 mortes, de janeiro a junho do ano passado.

Em 11 de maio de 2011, a ONU decretou a Década de Ação para Segurança no Trânsito. Com isso, o mês de maio se tornou referência mundial para balanço das ações que o mundo inteiro realiza.

De acordo com o proprietário da Auto Escola Preferencial, o amarelo simboliza atenção e também a sinalização e advertência no trânsito, ” por isso foi a cor escolhida da campanha”, assinalou.

O objetivo do movimento é uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil. A intenção é colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada para, fugindo das falácias cotidianas e costumeiras, efetivamente discutir o tema, engajar-se em ações e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige, nas mais diferentes esferas.

“No ano passado, diante da pandemia e das recomendações para que as pessoas ficassem mais em casa, a redução de acidentes já era esperada. Mas a partir do momento em que houve a retomada de boa parte dos setores, já houve aumento exponencial no número de ocorrências. Acredito que, além dos fatores já comuns como pressa e descuido, agora temos motoristas que querem compensar o tempo perdido, como se isso fosse possível. Nas estradas, isso é ainda mais notório, pois com o dólar em alta, há grande demanda de exportação, o que aumenta o fluxo nas vias”, destaca.

De dez anos para cá, houve redução significativa no número de acidentes graves nas rodovias. Por outro lado, os acidentes provocados por falhas que poderiam ser evitadas estão cada vez mais comuns.

“Percebemos que as principais causas são uso do celular na direção, distração, cansaço, estresse… Por isso sempre recomendamos que é preciso dirigir conforme as normas de trânsito, pois elas não foram criadas à toa. Os motoristas precisam obedecer a sinalização e se preparar para uma viagem com antecedência, verificando as condições do veículo e do próprio motorista”, aconselha.

Cerca de 90% dos acidentes com veículos são causados por imprudência dos motoristas. Outros 10% são atribuídos às condições dos veículos, das vias de circulação e ao meio ambiente.

O que distingue os motoristas cuidadosos dos outros é a capacidade de manter o nível de concentração exigido e antecipar, avaliar e reagir adequadamente aos perigos em potencial. “Quem possui técnica de direção defensiva, por exemplo, está sempre considerando a falta de perícia, de conhecimento ou conduta incorreta por parte de outros motoristas; a vulnerabilidade e comportamento dos pedestres e motocicletas; o comportamento dos animais e condições climáticas”, pontua.

O movimento Maio Amarelo recebe apoio de entidades, empresas, conselhos de classe, governos e autarquias em prol da conscientização – sensibilizando pedestres, motoristas, ciclistas, motociclistas, caminhoneiros e todos os demais personagens que fazem parte do cenário.

A Auto Escola Preferencial (foto) , a mais completa da região, com carro, moto, ônibus e carreta, fica na Rui Barbosa, 1068, no centro de Santo Antônio da Platina, e os telefones são (43) 3534-4700 e 99958-9268.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.