Carlópolis: condenado a 24 anos por feminicídio

Matou jogando gasolina e ateando fogo na esposa

O Tribunal do Júri de Carlópolis condenou a 24 anos de prisão um homem denunciado pelo Ministério Público do Paraná por feminicídio. A denúncia foi apresentada pela Promotoria de Justiça da comarca.

No dia 21 de agosto de 2019, após uma discussão banal, Antônio de Oliveira (foto) jogou gasolina em  Sueli Pedroso de Oliveira (foto)com quem tinha seis filhos – e ateou fogo, causando-lhe queimaduras de segundo grau em 90% do corpo.

Uma das filhas do casal, de quatro anos, também foi atingida pelo fogo e faleceu, por conta das queimaduras de segundo grau em 63% do corpo – entretanto, os jurados absolveram o réu da denúncia relativa a esse segundo crime  por considerarem que o homem não tinha intenção de atingir a filha – o MP recorreu dessa decisão.

As duas vítimas chegaram a ser internadas em estado grave na Central de Tratamento de Queimados (CTQ) do Hospital Universitário de Londrina, porém não resistiram. Na ocasião, o feminicida já permaneceu preso preventivamente por tempo indeterminado.

O MP considerou como qualificadoras do homicídio (todas acatadas pelos jurados) o feminicídio, o motivo fútil, o uso de meio cruel e ação que impossibilitou a defesa da vítima.

O réu já estava preso e não poderá recorrer em liberdade da sentença, que determinou o cumprimento imediato da pena.

Processo número 0001388-58.2019.8.16.0063.

Você terminou a leitura
Compartilhar essa notícia
Escrever um comentário

Últimas notícias

Baile de Formatura de administração sábado
35 minutos atrás

Evento ocorrerá no próximo sábado (28) É com grande expectativa, que os formandos de Administração

Molini’s promove Festival do Milho
2 horas atrás

Até o próximo domingo em todas as unidades do grupo  

Pro Tork / KTM Team acelera por títulos
2 horas atrás

Com pilotos em todas as categorias; disputa inicia sábado em Jundiaí (SP) A Pro Tork

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.