Eleição divide família e tensão carrega ambiente em Ribeirão Claro

Eleitorado acompanha clã Molini com ansiedade novamente

Há muito tempo que a eleição é motivo de disputas entre grupos políticos nos pequenos e grandes municípios. No entanto, no Norte Pioneiro , não é apenas o eleitor que está dividido. A campanha eleitoral deste ano colocou em lados opostos uma família tradicional na política, que há mais de 20 anos está no poder, ora com um, ora com outro grupo, e até já chegou a ocupar o cargo máximo no município de Ribeirão Claro.

Agora, com uma nova eleição municipal, a família Molini quer retomar o poder. Bom, pelo menos aqueles que ainda não fazem parte do jogo político do atual mandatário, o prefeito Mário Augusto Pereira (PSC), que quer se reeleger para o quinto mandato à Prefeitura de Ribeirão Claro. Vale lembrar que o pai dele também já foi prefeito na pequena cidade de 12 mil habitantes e 112 anos.

Em oposição a ele, um pecuarista que é o atual vice-prefeito, é candidato a prefeito, cargo que também já ocupou. Ele tem ao lado a candidata a vice-prefeita Ana Maria Baggio Molini, que é esposa do ex-prefeito Francisco Carlos Molini, o Kiko, que, por sua vez, já foi vice de Mario Pereira e depois foi eleito prefeito com o apoio deste.

Mario Pereira é casado com Ana Maria Molini, irmã de Kiko Molini e, portanto, cunhada da candidata a vice-prefeita opositora ao marido, Ana Maria Baggio Molini. Não bastasse isso, o irmão da candidata a vice-prefeita, Carlos Henrique Molini, o Kalé (PSC) é também irmão da esposa do prefeito e, por isso, cunhado do atual candidato à reeleição, principal opositor da irmã.

Já o filho dela, Marcelo Molini (DEM) é vereador e candidato à reeleição e apoia João Carlos Bonato e a mãe, Ana Maria Baggio Molini, em oposição ao tio, Mário Augusto Pereira. Outra candidata também divide a família. Mara Baggio é irmã de Ana Maria Baggio Molini, mas apoia Mário Augusto Pereira, que é cunhado da irmã dela.

Portanto, independente do resultado das urnas, a família Molini continuará no poder, com um ou outro sendo eleito. Enquanto isso, o eleitor, ainda dividido, tem o poder de optar pelo continuidade do trabalho do atual prefeito, Mário Augusto Pereira ou de reiniciar uma nova etapa, com a eleição do grupo que já esteve junto com o atual e que, ali na frente pode deixar de oposição

O texto desta reportagem é didático. E verdadeiro.

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.