TRE anula sentença por suspeição de juíza; multa contra Mário é derrubada

Desembargadores mencionaram relações familiares entre juíza, o denunciante e a candidata a vice

Por unanimidade, os desembargadores do Tribunal Eleitoral do Paraná (TRE ) acataram recurso imposto pela defesa do prefeito de Ribeirão Claro e candidato a reeleição, Mário Pereira (foto). O tribunal acatou o pedido de suspeição da magistrada, companheira do vereador da oposição, Marcelo Baggio Molini e nora da candidata a vice-prefeita da chapa rival, Ana Maria Baggio Molini. Com a decisão, cai também a multa de R$ 5 mil que havia sido imposta por ela.
O conteúdo dos votos e as alegações da defesa podem ser conferidas no Acórdão N.º 56.464.
Na fundamentação dos votos, os desembargadores mencionaram as relações familiares entre a juíza, o denunciante e a candidata a vice, a importância de fortalecer a imagem da Justiça Eleitoral e a preocupação pelo ambiente gerado por disputas políticas em cidades pequenas.
Consequentemente, o processo retornará à primeira instância para ser apreciado por um novo juiz eleitoral.
O prefeito Mario Pereira reafirmou sua confiança na justiça e lembrou que a faixa foi instalada por pessoa física e sem o seu conhecimento. “Não houve emprego de dinheiro público e o cidadão posicionou o dispositivo manifestando sua liberdade de expressão em lugar público, acessível a qualquer cidadão ribeirão-clarense”, concluiu.

 

 

 

 

 

 

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.