Fotógrafo está bem após procedimento

Paciente platinense foi submetido a um cateterismo

O fotógrafo Alessandro Ribeiro da Silva (fotos), 39 anos, foi levado para o Honpar (Hospital Norte Paranaense, em Arapongas) na manhã de quarta-feira, dia 21. O platinense, casado com Ana, com a qual tem um casal de filhos, Lauana e Leonardo, sentiu-se mal, encaminhado ao Pronto Socorro de Santo Antônio da Platina infartando, transferido na sequência de helicóptero. Nesta sexta-feira, dia 23, gravou um vídeo informando que está bem.

Apelidado de Gordinho, foi submetido a um cateterismo, procedimento que pode ser utilizado para diagnosticar ou tratar doenças cardíacas, que consiste na introdução de um cateter, que é um tubo flexível extremamente fino, na artéria do braço, ou da perna, até o coração. Também pode ser conhecido como angiografia coronária.

Esse tipo de procedimento pode ser indicado tanto para o diagnóstico de alguns problemas cardíacos, como para o tratamento do infarto ou da angina, pois examina o interior dos vasos sanguíneos e do coração, sendo capaz de detectar e remover acúmulos de placas de gordura ou lesões nestas regiões.

O pai de Alessandro, fotógrafo Celso Ribeiro, perdeu a vida num domingo, dia 27 de dezembro de 2020, de complicações da Covid-19 (incluindo problemas no coração) aos 58 anos. E o tio Dilson, irmão de Celso, faleceu com uma cardiopatia genética aos 50, em 2017.

A mãe de Alessandro, Leni, disse hoje ao npdiario que, assim que receber alta, informará.

Pede orações. Ela tem outras duas filhas, Paola e Janaíne, e mais dois netos, Pablo e Ítalo.

 

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Categorias e tags

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.