Ibaitiense ganha prêmio de Ciência e Tecnologia

Professor André foi premiado na categoria Pesquisador-Extensionista na área de Engenharia

O Governo do Estado divulgou nesta quinta-feira (28) o resultado da 34ª edição do Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia. Os dez vencedores nas áreas de Engenharias e Ciências Biológicas receberam R$ 239 mil em premiações. A iniciativa é promovida pela Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti).

O vice-governador Darci Piana ressaltou a atuação dos pesquisadores na solução das demandas sociais. “O Estado do Paraná possui 20 mil professores doutores extremamente capacitados que desenvolvem pesquisas fundamentais para nossa sociedade. São horas, meses e anos de dedicação desses profissionais. Agradecemos a todos pelo trabalho que engrandece o nosso Estado”, disse.

O superintendente Aldo Nelson Bona destacou a importância do prêmio, que tem como objetivo reconhecer o trabalho desenvolvido por pesquisadores, estudantes, inventores e jornalistas na busca por soluções inovadoras para as demandas sociais.

“A cerimônia marca o reconhecimento e valorização das iniciativas inovadoras que contribuem para a transformação do Estado. O Paraná possui uma grande quantidade de profissionais e pesquisadores que são referência na produção científica e tecnológica. Esse prêmio faz parte de uma série de ações do Governo, que estimula o desenvolvimento de pesquisas em parceria com o setor produtivo”, afirmou.

Os trabalhos foram avaliados por uma comissão de especialistas, composta por profissionais e pesquisadores vinculados a universidades e institutos de pesquisa de diferentes estados (exceto o Paraná), que são referência em suas áreas de atuação. “O Estado do Paraná tem apoiado ações importantes de ciência, tecnologia e inovação. Agradecemos a todos os pesquisadores que fazem do Paraná referência para todo o Brasil”, afirmou o presidente da Fundação Araucária, Ramiro Wahrhaftig.

O ibaitiense André Bellin Mariano, que atua no Departamento de Engenharia Elétrica da UFPR em Curitiba, venceu o prêmio com o projeto de extensão Ciência para Todos. A iniciativa fortalece a divulgação da ciência, tecnologia e inovação para a sociedade por meio de visitas de escolas públicas na universidade e capacitação de jovens talentos.

“ Em primeiro lugar agradeço a Deus por ter me abençoado com uma maravilhosa família. Poderia demonstrar aqui, caso tivesse tempo, como o meu trabalho desenvolvido na universidade é fruto da inspiração, incentivo e apoio dos meus pais. Meu pai, contador de profissão e empreendedor por natureza, trabalhou muito para capacitar pessoas e formar talentos na cidade de Ibaiti, interior do Paraná. Minha mãe, professora, estudava como ninguém e preparava as aulas mais disruptivas de ciências e biologia no Colégio Estadual Aldo Dallago. O exemplo de vida dos meus pais sempre foi a minha maior fonte de inspiração.”.

O professor acrescenta: “Com o reconhecimento do trabalho pela premiação, vem junto a validação das ações desenvolvidas na universidade. Existe uma longa jornada pela frente, mas é muito reconfortante sabermos que estamos na direção correta. A premiação é um grande incentivo para o nosso trabalho e esperamos poder formar ainda mais alunos, a partir da metodologia criada pelo projeto”.

 

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.