Genius.Conecta deixa legado de conectividade e inovação

Sexta edição da feira, totalmente digital, movimentou cenário acadêmico e empresarial do Norte Pioneiro durante a semana passada

Uma feira que inova, se reinventa, propõe a interação, debate, traz soluções. A programação termina, mas as ideias, as parcerias e a mentalidade de inovação através da tecnologia que a Genius.Conecta inspira se mantém como legado do evento para todo o Norte Pioneiro.

Claro que toda essa herança de conhecimento e oportunidade existe graças a uma excelente participação de estudantes e instituições de ensino, empresários, startups, órgãos públicos e de representantes de diferentes segmentos da comunidade da região, aliada a uma programação diversificada e rica em assuntos e conteúdos, expostos e debatidos entre os dias 13 a 15, durante e sexta edição da maior feira de inovação e tecnologia do Norte Pioneiro – neste ano com formato totalmente digital.

Com a ciência integrada a questões sociais, a Genius.Conecta abordou temas como smart cities, inteligência artificial, presença mulher nas áreas de TI e ciências, afroempreendedorismo, comportamento e inteligência emocional, sustentabilidade, conectividade e tantos outros assuntos ligados ao desenvolvimento por meio da inovação.

Além das palestras, workshops, oficinas e painéis, os inscritos puderam navegar pela plataforma personalizada da feira e conferir os projetos das startups do norte pioneiro e informações sobre todos os parceiros do evento, que tiveram espaço exclusivo para expor a marca, produtos e serviços, e interagir com os visitantes.

O consultor do Sebrae/PR, Odemir Capello, destaca que a Genius.Conecta apresenta as ações e projetos de inovação conduzidos no norte pioneiro do Paraná. Segundo ele, na edição de 2021, os inscritos puderam conferir 14 cases de negócios locais. “Mais importante que as premiações é trabalhar a cultura da inovação e mostrar que é possível termos aqui os habitats, que fomentam esses negócios”, afirma. O evento também consolida os resultados das trilhas feitas durante todo o ano por meio da apresentação das startups.

A presidente do SRI do Norte Pioneiro do Paraná, Angélica Cristina Cordeiro Moreira, diz que essa edição trouxe para discussão temas muito atuais e relevantes para estudantes, professores, pesquisadores, gestores públicos, empresários e futuros empreendedores.

O objetivo, segundo ela, foi propor um olhar para o futuro e incentivar que a transformação aconteça agora. “Temas como tecnologia, inovação e empreendedorismo precisam estar na pauta das lideranças e de toda a comunidade e foi isso que a feira trouxe por meio de uma programação qualificada”.

PRÊMIOS

Três competições foram realizadas durante a programação. A Genius Hackathon, maratona para incentivar o desenvolvimento de tecnologias, ferramentas e soluções inovadoras para os desafios da gestão pública e cidades inteligentes; Genius League, campeonato de jogos digitais, com disputa entre gamers na League of Legends, um jogo de estratégia em que equipes se enfrentam para destruir a base da outra; e a Genius Fight, batalha de pitches entre 30 startups da região.

A Genius Hackathon iniciou as atividades em 19 de setembro e terminou nesta sexta (15), com a divulgação e premiação dos três melhores projetos entre as 11 equipes inscritas. O primeiro lugar ficou com a Jumanji no 4.0, formada pelos estudantes do Instituto Federal do Paraná (IFPR) de Jacarezinho André Giron, Milene Mateus e Noemi Cesário. O segundo lugar foi para a SmartMedic, dos alunos e professores da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) André Luis Andrade Menolli, Gabriel Ramalho, Glauco Carlos Silva e Luís Fernando Meneghel Benatto; e o terceiro ficou com a OnMaps, dos também universitários da UENP Aline Stephanie Fernandes da Silva, Felipe Ferreira, Gabriel Lima, Luccas Castorini, Patrícia Hiromi Fukuda Sambe e Williane Nayara Queiroz. A equipe vencedora recebeu R$ 1,5 mil, e o segundo e terceiro colocados ganharam R$ 1 mil e R$ 500, respectivamente.

A Genius League, campeonato de e-sports, recebeu 130 inscritos, divididos em 23 times. A primeira colocada foi a equipe Recife Mariners Dark, premiada com R$ 500. O segundo lugar ficou a Fúria, que levou R$ 300 e o terceiro com Gamer Squad Astra, reconhecida com R$ 200.

A batalha de pitches, ou Genius Fight, premiou as startups que participaram de todas as ações do SRI ao longo do ano. Os 20 projetos inscritos se apresentaram nos dias 13 e 14 para uma banca de jurados com expertise em startups e inovação. O primeiro lugar ficou com a equipe STA – Sistema para Tratamento Alternativo (André Vinicius Lobo Giron), que levou para casa um prêmio de R$ 1 mil; o segundo foi para a Assina Uai (Cássia Nardoni Gonçalez, Danilo Fernando de Oliveira, Luiz Fernando Ribeiro, Igor Goulart de Oliveira e Vitor do Prado Ferreira), premiada com R$ 600; e o terceiro ficou com a MobPar (Cristiano Savagin), que levou um prêmio de R$ 400.

Além disso, a Genius.Conecta ainda premiou 95 pessoas na gamificação do evento, no qual as pessoas interagiam e iam acumulando pontos para trocar por premiação, como boné, cordão de crachá, meia bordada, caneca, mochila, entre outros itens personalizados da feira.

REALIZAÇÃO

A Genius.Conecta é uma realização do Sebrae/PR em parceria com o SRI (Sistema Regional de Inovação) e a prefeitura de Jacarezinho, com patrocínio da FANORPI e Fomento Paraná.

Assessoria: Lucas Aleixo;

Fotos: Cleiton Correia;

Você terminou a leitura
Compartilhar essa notícia
Escrever um comentário

Últimas notícias

Mãe e filho presos com crack e dinheiro
2 horas atrás

Apreendidos também dinheiro e celulares A Polícia Militar de Jacarezinho realizou diligências na Rua Guaíra,

Preso acusado de assalto em Pinhal
2 horas atrás

Bandido assaltou padaria no mês passado Um homem de 25 anos foi preso  pela Polícia

Caminhões de lixo não foram furtados, garante advogada
4 horas atrás

Houve desacordo comercial entre outras duas empresas, segundo procuradora da terceirizada Exclusivo: A Polícia Rodoviária

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.