Genius.Conecta deixa legado de conectividade e inovação

Sexta edição da feira, totalmente digital, movimentou cenário acadêmico e empresarial do Norte Pioneiro durante a semana passada

Uma feira que inova, se reinventa, propõe a interação, debate, traz soluções. A programação termina, mas as ideias, as parcerias e a mentalidade de inovação através da tecnologia que a Genius.Conecta inspira se mantém como legado do evento para todo o Norte Pioneiro.

Claro que toda essa herança de conhecimento e oportunidade existe graças a uma excelente participação de estudantes e instituições de ensino, empresários, startups, órgãos públicos e de representantes de diferentes segmentos da comunidade da região, aliada a uma programação diversificada e rica em assuntos e conteúdos, expostos e debatidos entre os dias 13 a 15, durante e sexta edição da maior feira de inovação e tecnologia do Norte Pioneiro – neste ano com formato totalmente digital.

Com a ciência integrada a questões sociais, a Genius.Conecta abordou temas como smart cities, inteligência artificial, presença mulher nas áreas de TI e ciências, afroempreendedorismo, comportamento e inteligência emocional, sustentabilidade, conectividade e tantos outros assuntos ligados ao desenvolvimento por meio da inovação.

Além das palestras, workshops, oficinas e painéis, os inscritos puderam navegar pela plataforma personalizada da feira e conferir os projetos das startups do norte pioneiro e informações sobre todos os parceiros do evento, que tiveram espaço exclusivo para expor a marca, produtos e serviços, e interagir com os visitantes.

O consultor do Sebrae/PR, Odemir Capello, destaca que a Genius.Conecta apresenta as ações e projetos de inovação conduzidos no norte pioneiro do Paraná. Segundo ele, na edição de 2021, os inscritos puderam conferir 14 cases de negócios locais. “Mais importante que as premiações é trabalhar a cultura da inovação e mostrar que é possível termos aqui os habitats, que fomentam esses negócios”, afirma. O evento também consolida os resultados das trilhas feitas durante todo o ano por meio da apresentação das startups.

A presidente do SRI do Norte Pioneiro do Paraná, Angélica Cristina Cordeiro Moreira, diz que essa edição trouxe para discussão temas muito atuais e relevantes para estudantes, professores, pesquisadores, gestores públicos, empresários e futuros empreendedores.

O objetivo, segundo ela, foi propor um olhar para o futuro e incentivar que a transformação aconteça agora. “Temas como tecnologia, inovação e empreendedorismo precisam estar na pauta das lideranças e de toda a comunidade e foi isso que a feira trouxe por meio de uma programação qualificada”.

PRÊMIOS

Três competições foram realizadas durante a programação. A Genius Hackathon, maratona para incentivar o desenvolvimento de tecnologias, ferramentas e soluções inovadoras para os desafios da gestão pública e cidades inteligentes; Genius League, campeonato de jogos digitais, com disputa entre gamers na League of Legends, um jogo de estratégia em que equipes se enfrentam para destruir a base da outra; e a Genius Fight, batalha de pitches entre 30 startups da região.

A Genius Hackathon iniciou as atividades em 19 de setembro e terminou nesta sexta (15), com a divulgação e premiação dos três melhores projetos entre as 11 equipes inscritas. O primeiro lugar ficou com a Jumanji no 4.0, formada pelos estudantes do Instituto Federal do Paraná (IFPR) de Jacarezinho André Giron, Milene Mateus e Noemi Cesário. O segundo lugar foi para a SmartMedic, dos alunos e professores da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) André Luis Andrade Menolli, Gabriel Ramalho, Glauco Carlos Silva e Luís Fernando Meneghel Benatto; e o terceiro ficou com a OnMaps, dos também universitários da UENP Aline Stephanie Fernandes da Silva, Felipe Ferreira, Gabriel Lima, Luccas Castorini, Patrícia Hiromi Fukuda Sambe e Williane Nayara Queiroz. A equipe vencedora recebeu R$ 1,5 mil, e o segundo e terceiro colocados ganharam R$ 1 mil e R$ 500, respectivamente.

A Genius League, campeonato de e-sports, recebeu 130 inscritos, divididos em 23 times. A primeira colocada foi a equipe Recife Mariners Dark, premiada com R$ 500. O segundo lugar ficou a Fúria, que levou R$ 300 e o terceiro com Gamer Squad Astra, reconhecida com R$ 200.

A batalha de pitches, ou Genius Fight, premiou as startups que participaram de todas as ações do SRI ao longo do ano. Os 20 projetos inscritos se apresentaram nos dias 13 e 14 para uma banca de jurados com expertise em startups e inovação. O primeiro lugar ficou com a equipe STA – Sistema para Tratamento Alternativo (André Vinicius Lobo Giron), que levou para casa um prêmio de R$ 1 mil; o segundo foi para a Assina Uai (Cássia Nardoni Gonçalez, Danilo Fernando de Oliveira, Luiz Fernando Ribeiro, Igor Goulart de Oliveira e Vitor do Prado Ferreira), premiada com R$ 600; e o terceiro ficou com a MobPar (Cristiano Savagin), que levou um prêmio de R$ 400.

Além disso, a Genius.Conecta ainda premiou 95 pessoas na gamificação do evento, no qual as pessoas interagiam e iam acumulando pontos para trocar por premiação, como boné, cordão de crachá, meia bordada, caneca, mochila, entre outros itens personalizados da feira.

REALIZAÇÃO

A Genius.Conecta é uma realização do Sebrae/PR em parceria com o SRI (Sistema Regional de Inovação) e a prefeitura de Jacarezinho, com patrocínio da FANORPI e Fomento Paraná.

Assessoria: Lucas Aleixo;

Fotos: Cleiton Correia;

Você terminou a leitura

Compartilhar essa notícia

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on print

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.