Detentos de três cidades do NP confeccionam máscaras de prevenção

Eles são de Conselheiro Mairinck, Ibaiti e Japira

O projeto “Justiça em tempos de pandemia: do cárcere ao resgate do ser humano”, foi idealizado pelo Poder Judiciário, em parceria com o DEPEN/PR, e é acompanhado pela Juíza da Vara Criminal e Anexos, Fernanda Orsomarzo (foto),  de Ibaiti.

Diante das notícias sobre a escassez de equipamentos de proteção para o enfrentamento da pandemia  em todo o mundo, a iniciativa tem como finalidade a produção de máscaras de proteção destinadas a profissionais da saúde e às parcelas mais vulneráveis da população da Comarca, que envolve os municípios de Ibaiti, Conselheiro Mairinck e Japira.

Refletindo sobre como o trabalho das pessoas presas poderia impactar positivamente na realidade atual, chegou-se à conclusão de que a produção de máscaras de proteção seria uma solução barata, simples e que também serviria para uma mudança de visão da sociedade sobre os encarcerados, os quais dariam sua contribuição, por meio do trabalho, à superação de um momento tão grave.

Por outro lado, o projeto também acaba por resgatar o sentimento de pertencimento do detento ao corpo social, na medida em que, ao colaborar com uma ação humanitária, sente-se como parte responsável pela prevenção e combate à COVID-19, ao lado da comunidade externa.

Em troca do trabalho, os presos participantes têm sua pena diminuída em um dia para cada três trabalhados.

As máscaras serão inicialmente remetidas à Secretaria da Saúde de Ibaiti e, após, à população, conforme o chefe do Poder Executivo julgar mais conveniente. Deverão ser distribuídas, também, a Japira e Conselheiro Mairinck. Nessa primeira semana e aprendizado, foram produzidas 300 máscaras que já foram entregues à Secretaria da Saúde de Ibaiti.

Há previsão de aumento de produção nos próximos dias, já que haverá mais quatro máquinas de costura em atividade.

Para o êxito do projeto, o Poder Judiciário conta com os seguintes apoiadores/parceiros:

– Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN), que vem organizando toda a produção e, além disso, forneceu o material necessário à confecção das máscaras;

– Prefeitura de Ibaiti, que forneceu máquinas de costura, mesas para máquinas de costura, materiais para a confecção das máscaras e, por meio da Secretaria da Saúde, comprometeu-se a esterilizá-las antes do uso. Ainda, a Secretaria do Emprego e Trabalho de Ibaiti vem acompanhando e apoiando o desenvolvimento dos trabalhos;

– Santuário Eucarístico Sagrado Coração, que cedeu máquinas de costura e coordenou o trabalho de recortar os tecidos das máscaras;

Angelus Paramentos Litúrgicos, que cedeu funcionários para a capacitação dos detentos;

SP-Odonto, que forneceu equipamentos de proteção aos detentos;

Tylos Máquinas, que prestou serviços de manutenção nas máquinas de costura;

– Conselho da Comunidade de Ibaiti, que vem fiscalizando a produção das máscaras;

– Cleber Moura de Almeida, advogado, que vem apoiando o projeto e conseguiu uma máquina de costura para auxiliar os trabalhos.

Você terminou a leitura, navegue pelas nossas notícias a seguir

Categorias e tags

Compartilhar essa notícia

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on print
Share on email
Share on whatsapp

Siga-nos

Escrever um comentário

Pesquisar

Digite abaixo o que deseja encontrar e clique em pesquisar.